Publicidade

Nos EUA. BMW obrigada a vender carros sem função táctil devido à falta de chips

Texto: Francisco Cruz
Data: 13 de Novembro, 2021

Embora já não seja o primeiro construtor, não deixa de ser notícia: a BMW já começou a vender automóveis com ecrãs sem a função táctil, devido à falta de semicondutores (chips) no mercado e também como forma de manter a produção a decorrer.

A notícia está a ser avançada pela britânica Autocar, com base num post publicado no fórum norte-americano BimmerFest BMW, segundo o qual, clientes norte-americanos que adquiriram unidades Série 3, Série 4, X3, X4, X7 e Z4, ter-lhes-á sido proposto adquirirem os respectivos veículos com ecrã central sem a função táctil. Sendo que, como compensação, a marca oferece 500 dólares de crédito, para aquisição de outras opções.

A dar crédito a este post, surge o facto do seu autor, identificar-se não só pelo nome, como também pela função profissional que desempenha: Jonathan Shafer, responsável de vendas pela Internet no concessionário da BMW em Santa Maria, Califórnia, EUA.

BMW iDrive
BMW iDrive

No seu post, Jonathan revela que, “ao longo dos últimos meses, conseguimos manter a maior parte das vendas previstas, mesmo com as limitações quanto a determinados conteúdos propostos em opção. No entanto e à medida que avançámos para o quarto trimestre [do ano], algumas dessas limitações aumentaram”.

Assim e “num esforço para manter os níveis de entregas até ao final do ano, decidimos remover a funcionalidade de toque do Display Central de Informações, em vários veículos que iniciaram a produção esta semana.”

LEIA TAMBÉM
Alerta do CEO da Renault. Falta de chips vai estender-se até 2022

De referir que, esta supressão, não afecta a funcionalidade do sistema de infoentretenimento iDrive da BMW, o qual continua a poder ser controlado através do botão rotativo, que o sistema possui na consola entre bancos. Invalidando, apenas, a função Backup Assistant, que direcciona o carro para os lugares de estacionamento, a qual deixa, assim, também de estar disponível.

Ainda de acordo com a Autocar, unidades sem ecrãs tácteis estão já a sair da linha de produção da BMW em Spartanburg, EUA, sendo que, neste momento, é impossível saber a partir de que o momento é que a marca alemã será forçada a retirar esta opção de todos os modelos da sua gama

BMW não é a única

Recordar, ainda, que a BMW não é o primeiro construtor automóvel a ser afectado pela escassez de semicondutores, por que passa, atualmente, o mercado mundial.

Entre os fabricantes já afectados, encontram-se marcas e grupos como a Volkswagen, Mercedes-Benz, PSA, Fiat e Opel, Jeep e Ford, Volvo, entre muitas outras.