Publicidade

Devido à crise dos chips. Jeep Grand Cherokee L perde suspensão Quadra-Lift

Texto: Francisco Cruz
Data: 17 de Setembro, 2021

Embora surpreendente, é apenas a vítima mais recente da escassez de semicondutores: o Jeep Grand Cherokee L deixou de ser disponibilizado com a conhecida suspensão a ar Quadra-Lift, devido à falta de semicondutores, ou chips, com que (também) se debate a marca norte-americana.

Proposta como parte do equipamento de série nas versões Overland, Summit e Summit Reserve, a notícia sobre a decisão da Jeep, de deixar de propor esta suspensão de regulação automática, nas unidades Grand Cherokee L que estão a sair agora da fábrica, foi avançada pela Mopar Insiders, site tradicionalmente bem informado sobre as marcas da antiga FCA.

De resto e a começar pelos EUA, a suspensão Quadra-Lift já não surge disponível no configurador online do Jeep Grand Cherokee L. Sendo que a mesma fonte cita, inclusivamente, um porta-voz da marca norte-americana, que terá confirmado a retirada desta solução, da listagem de equipamentos, precisamente devido à escassez de semicondutores por que o mercado passa.

Jeep Grand Cherokee L
Jeep Grand Cherokee L

Entretanto, o site Motor1 avança, igualmente, que contactou já a Jeep EUA, com o propósito de não só obter mais informações, como também apurar quando é que voltará a estar disponível.

LEIA TAMBÉM
Com sete lugares e mais equipamento. Jeep apresenta o Grand Cherokee L

Recorde-se que a suspensão automática Quadra-Lift fornece cinco configurações distintas, as quais alteram, quer a altura do veículo relativamente ao piso, quer a rigidez da mesma. Com as diferenças na distância ao solo a poderem ir até 10,6 cms, diferença importante, em particular, numa proposta com ambições offroad.

No entanto e porque a sensibilidade geral é de que poucos proprietários do Jeep Grand Cherokee farão uso deste atributo, o mais certo é que a decisão da marca norte-americana tenha sido tomada, com base nesta ideia. Além de que terá permitido continuar a produção do modelo, sem necessidade de interrupções.

Jeep Grand Cherokee L

Referir, ainda, que este é apenas o último condicionalismo, provocado pela falta de semicondutores, junto da indústria automóvel e respectivos construtores. Sendo que, de uma lista cada vez maior de fabricantes automóveis afectados, fazem parte, entre muitos outros, a Volkswagen, que se viu obrigada a vender o modelo Fox no Brasil, sem sistema de infoentretenimento; a Ford, que tem vindo a produzir o seu modelo de maior sucesso a nível mundial, a pickup F-150 sem alguns módulos electrónicos; ou até mesmo a General Motors, que, também, nos EUA, tem estado a entregar as pickups Chevrolet Silverado e GMC Sierra, sem o sistema de desactivação de cilindros, em motorizações como o V8 5.3 litros.