Publicidade

Para novembro. BMW Série 4 Gran Coupé apresenta-se maior e mais versátil

Texto: Francisco Cruz
Data: 13 de Junho, 2021

A BMW acaba de desvendar nova variante do BMW Série 4, com maior versatilidade, espaço, luxo… e quatro portas – o BMW Série 4 Gran Coupé. Segunda geração cuja chegada está, desde já, agendada, para novembro de 2021.

Segunda geração de uma variante apresentada, pela primeira vez, em 2014, o BMW Série 4 Gran Coupé agora apresentado anuncia-se como uma proposta mais funcional, versátil, mas também mais luxuosa, que o modelo que lhe está na base. Predicados a que junta um estilo próprio.

Partindo, também ele, da polémica grelha frontal estreada com o novo Série 4, o Gran Coupé, que a BMW espera que venha a obter o mesmo sucesso do seu antecessor, junta a esta solução novas entradas de ar, construídas na vertical, e posicionadas nas extremidades do pára-choques. As quais, no mais potente M440i, recorrem à mesma cor cinza da grelha, com malha específica, e das capas dos retrovisores exteriores.

Ainda na frente, uma iluminação que, opcionalmente, pode ser em LED adaptativa, com BMW Laserlight, com o Série 4 Gran Coupé a terminar numa traseira com um pronunciado spoiler, integrado na tampa da mala, assim como num conjunto de farolins em LED, escurecidos. Sendo que os clientes também podem optar pela integração de um pack M em carbono, além de toda uma série de acessórios M Performance Parts, assim como de um set de jantes de dimensões maiores que as de 17″ propostas de série.

LEIA TAMBÉM
Depois do M4 Coupé. BMW apresenta M4 Competition Convertible xDrive

Anunciando mais 143 mm no comprimento (4,783 m), mais 27 mm na largura (1,852 m) e mais 53 mm na altura (1,442 m) que o antecessor, assim como um aumento de 46 mm na distância entre eixos, além de um crescimento nas vias dianteira (+50 mm) e traseira (+29 mm),  o novo Série 4 Gran Coupé promete, igualmente, um interior com mais espaço e versátil, a par de uma bagageira com 470 litros. Ou seja, mais 39 litros que no antecessor, além de com a capacidade de chegar aos 1.290 litros, mediante o rebatimento 40:20:40 das costas dos bancos traseiros.

De regresso à zona destinada aos passageiros, um ambiente idêntico ao do Série 4 e do qual faz parte o Live Cockpit com iDrive 7.0, ecrã central de 10,3″ e painel de instrumentos 100% digital com 12,3″, não abdicando sequer dos bancos e volante desportivos, aos quais se torna possível acrescentar toda uma série de opcionais, como forma de garantir uma maior personalização.

Motores a gasolina, Diesel e com sistema Mild Hybrid

Proposto, na fase de lançamento, com motores de quatro e seis cilindros, a gasolina e Diesel, a versão mais potente – M440i xDrive -, com motor de seis cilindros em linha a gasolina e 374 cv de potência, e que beneficia, ainda, de um sistema Mild Hybrid de 48V, a garantir mais 11 cv. Ajudando a anunciar um consumo entre os 8,5 e os 8,0 l/100 km, assim como emissões de CO2 entre os 194 e os 181 g/km, segundo a norma WLTP.

Com a designação 430i Gran Coupé, a estreia de um novo quatro cilindros a gasolina a debitar 245 cv de potência e que, graças à integração do colector de escape na cabeça do cilindros, consegue emissões de CO2 ainda mais baixas, fixadas em 173 – 156 g /km. Isto, com os consumos a fixarem-se nos 7,6 – 6,8 l/100 km, segundo o WLTP.

Como versão de entrada a gasolina, o 420i Gran Coupé, equipado com um quatro cilindros a anunciar 184 cv de potência, assim como consumos de 7,3 – 6,6 l/100 km e emissões de 166 – 150 g/km. Sendo esta também a cilindrada da única motorização Diesel – 420d -, disponível tanto com tracção apenas traseira, como integral (xDrive), e a anunciar 190 cv de potência, 5,4 – 4,8 (5,7 – 5,1) l/100 km nos consumos e 141 – 126 (150 – 133) nas emissões de CO2.

Referir, ainda, que todas estas motorizações, surgem conjugadas, de série, com caixa Steptronic de oito velocidades, existindo, ainda, a opção de escolher a variante Sport desta mesma transmissão.

De resto e a ajudar ao envolvimento na condução, um centro de gravidade baixo, a par de uma distribuição de pesos de praticamente 50:50. Com a aerodinâmica a beneficiar de um sistema de controlo ativo de flaps, de um sistema de cortinas de ar e de uma parte inferior da carroçaria praticamente vedada, para assim garantir um valor de 0,26 Cd. E que, no caso da motorização 420d Gran Coupé, representa uma melhoria de 0,02, face ao antecessor.

Igualmente revistos foram as suspensões, embora com apenas a versão de topo, M440i xDrive, a receber sistema de travagem e diferencial M Sport, além de uma suspensão adaptativa cuja firmeza varia consoante o modo de condução seleccionado.

Para novembro

Segundo avança a BMW, o novo Série 4 Gran Coupé deverá começar a chegar aos clientes, ainda durante este ano de 2021, e, mais precisamente, durante o próximo mês de novembro.

Quanto a preços, não existe, ainda, qualquer informação sobre valores, para Portugal, embora seja de esperar um acréscimo de preço, face ao Série 4 de apenas duas portas.