Publicidade

Ao volante. Toyota Yaris Cross reforça aposta híbrida e de segurança

Texto: Francisco Cruz
Data: 24 de Maio, 2024

Atualizado o Yaris, a Toyota acaba de aplicar fórmula idêntica ao Yaris Cross, nomeadamente, retocando-lhe o design, aumentando o conforto, digitalização e segurança a bordo, mas, principalmente, duplicando-lhe a oferta híbrida. Primeiras unidades chegam em junho, mas nós já o conduzimos!

Modelo pouco menos que incontornável para a Toyota, principalmente, em mercados como Portugal, o Yaris está a atravessar, neste momento, fase importantíssima. Mercê não apenas da atualização do pequeno hatchback que está no centro da gama e sobre o qual a TURBO já aqui deu conta, como também da variante que, defende a Toyota Portugal, deverá tornar-se, já este ano de 2024, o modelo mais vendido do construtor, suplantando, inclusivamente, a versão original – o Yaris Cross.

A justificar esta confiança, estão as 2114 unidades transacionadas em 2023 e que deixaram o crossover muito perto de suplantar a versão original em termos de vendas, como também e principalmente, aquela que tem sido a tendência sustentada do mercado automóvel português. E que passa por uma supremacia (comercial) do segmento dos utilitários (na Europa, é o C, dos pequenos familiares, que domina), ao mesmo tempo que, neste são as propostas SUV e crossover que mais crescem – só em 2023, valeram cerca de 50% das vendas!

De resto, não menos significativo, é o facto de, neste crescimento, também a preferência em termos de motores estar a mudar progressivamente, com a gasolina a manter-se ainda como a opção mais escolhida (70,94% das vendas em 2021, 65,40% e, 2023), mas com os híbridos a conquistarem cada vez mais mercado (1,07% contra 8,13%). Realidade que, diga-se, só contribui para aumentar a dimensão do sorriso dos responsáveis nacionais da Toyota, já que e a partir deste momento, passam a ser a única marca em Portugal a ter um SUV de segmento B com, não uma, mas duas motorizações híbridas.

Difícil será destrinçar!

Aliás e tal como já havia acontecido com o hatchback, foi, precisamente, essa, a maior novidade que a Toyota Europa tinha para todos os jornalistas que marcaram presença na apresentação internacional daquela que é a mais recente atualização do Yaris Cross. E em que, acrescente-se, os responsáveis portugueses da marca nipónica não se cansaram de destacar a importância de uma tal proposta, num mercado como o português.

LEIA TAMBÉM
Em Portugal. Toyota bZ4X ganha mais e melhor equipamento

Contudo e em abono da exatidão, vale a pena dizer que, para os clientes nacionais, a maior dificuldade será, mesmo, distinguir o novo do “velho” Yaris Cross. Já que, a evolução agora apresentada, poucos elementos novos e distintivos apresenta no exterior, face ao antecessor, a não ser as jantes de novo design (16, 17 e 18 polegadas), duas novas cores exteriores metalizadas (Azul Jupiner e Verde Caqui), além de um novo nível de equipamento de topo, de nome ‘Premiere Edition’. E que se destaca pela inclusão de elementos como a porta da bagageira elétrica, as jantes em liga leve de 18”, o tejadilho na cor negra (Night Sky) e um Head-Up Display configurável que nos pareceu bastante completo e legível, exibindo, inclusivamente, as informações da navegação.

Sem alterações na plataforma ou base técnica, ou até mesmo no design, as novidades, no habitáculo, resumem-se a, pouco mais, do que um reforçar da componente digital, nomeadamente, através da estreia de um painel de instrumentos totalmente digital e configurável (de forma, contudo, não muito intuitiva) igual ao do hatchback e cujas dimensões podem variar entre as 7 e 12,3” (apenas nas versões Luxury e Premiére), além de um ecrã central de acesso fácil e cujas dimensões podem variar entre as 9” (Comfort e Comfort Plus) e as 10,5” (disponível a partir da versão Luxury). No caso deste último componente, com diferenças, igualmente, no sistema de infotainment que disponibiliza e que varia entre uma solução mais simples (TAS600 light) e outra mais completa (MM21), capaz, por exemplo, de receber atualizações Over-The-Air (OTA), integração com Apple CarPlay e Android Auto, Assistente de voz e navegação com recurso à Cloud. Mas que, ainda assim, nos pareceu algo lenta e não muito precisa nas indicações.

Também reforçados, foram os atributos em termos de segurança e ajuda à condução, com o Yaris Cross a ganhar os mesmos novos atributos do hatchback, entre os quais, o mais recente do pacote de tecnologias de segurança Toyota Safety Sense 3.0, do qual fazem parte novidades como a assistência ao estacionamento à frente e atrás, uma evolução da Assistência à Condução Inteligente (passa a exibir assistência proativa e sistema de supressão da aceleração a baixas velocidades), assistência de segurança com alerta de ângulo morto (impede a abertura inadvertida das portas em caso de aproximação de veículo ou bicicleta vindos de trás), alerta da não colocação de cinto de segurança com maior sensibilidade.

Melhor insonorização, mais potência

Contudo, tão importantes quanto estas tecnologias, foram as alterações promovidas no domínio dos motores, a começar pela atenção dada ao berço dos mesmos, com os engenheiros a reforçarem as soluções de isolamento do mesmo, como forma de garantir um ainda maior isolamento acústico de toda essa zona. E isto, ao mesmo tempo que era aumentada a espessura, tanto do pára-brisas, como dos vidros laterais dianteiros e traseiros, permitindo, assim, aos responsáveis da marca afirmarem que, o novo Yaris Cross, passa a ser um dos veículos mais silenciosos do segmento.

Ambição que, aliás, nós próprios pudemos confirmar, neste primeiro contacto de condução em terras espanholas, e em que foi igualmente possível verificar a ajuda dada pela já “famosa” caixa CVT, hoje em dia já não tão propensa a elevar desmesuradamente as rotações, à mais pequena pressão o acelerador. Ainda não é a gestão de uma dupla embraiagem, mas vai melhorando…

E já que entramos na condução, altura para falar da última, mas não menos importante, novidade surgida no renovado Yaris Cross, e que passa pela introdução de uma nova motorização full hybrid, neste caso, com 130 cv de potência. E que, basicamente, é o mesmo trem de força já apresentado no Yaris hatchback, com o mesmo 1.5 a gasolina que serve a variante de 115 cv, assim como a mesma bateria que que ajuda à intervenção de um motor-gerador elétrico, este sim, maior e mais potente.

Desta forma e em conjunto com alguns ajustes na unidade de controlo de potência (PCU), esta nova motorização não só consegue um aumento de 12% no rendimento total do sistema, como e principalmente, uma subida de 30% no valor do binário máximo disponível (passou de 141 para 185 Nm), ganhando, assim, cerca de meio segundo na aceleração dos 0 aos 100 km/h (10,7s) e de 0,4s nas recuperações dos 80 para os 120 km/h. E, tudo isto, aponta a Toyota, com o melhor valor de emissões da classe: 103-122 g/km.

Posta à prova, para um primeiro contacto, por estradas dos mais variados tipos, o novo Yaris Cross híbrido de 130 cv acabou não diferindo muito, em termos de sensações, daquilo que já havíamos descoberto no hatchback, demonstrando não somente uma maior desenvoltura no desempenho em estrada, como também um bom compromisso entre conforto e eficácia dinâmica, ambos apoiados numa direcção que, mais do que feedback, mostra agradável precisão na forma como coloca o carro em curva.

Quanto ao resto e sem que este aumento de potência seja propriamente um incremento na emoção ao volante, a certeza de competência nos mais diferentes tipos de utilização, de uma forma geral cumpridos com boa dose de conforto, e, ainda por cima, com consumos que não deixarão de agradar – no nosso caso, resultado de médias na ordem dos 4,5 l/100 km, obtidas através de uma condução sem preocupações do género, mas procurando respeitar sempre os limites de velocidade. É que, mesmo numa ilha como Palma de Maiorca, tanto a polícia, como os radares de velocidade, não perdoam!…

Carros já para Junho

Terminada a condução e chegado o momento de fazer a avaliação final, a sensação, clara, de que, mesmo com todas as melhorias e alterações que o novo Yaris Cross de 130 cv traz, será a variante de 115 cv que deverá continuar a reunir as preferências dos portugueses, desde logo, devido ao acréscimo de perto de seis mil euros que a versão de entrada, com o motor mais potente, implica, face àquela que tem sido a versão mais encomendada, Comfort Plus (28 460€). E isto, também porque o Hybrid 130 só estará disponível com os níveis de equipamento mais elevado (Luxury e o novo Premiere Edition), o que faz com que comece já nos 34 030€.

Entretanto e numa altura em que a Toyota Portugal tem já a decorrer o período de reservas online para o Yaris Cross renovado, a garantia de que as primeiras unidades chegarão a Portugal no início do próximo mês de junho, ou, na melhor das hipóteses, ainda em finais deste mês de maio. Até para começar, desde logo, a combater aquele que tem sido um dos principais obstáculos relativamente a este modelo: a elevada procura a nível europeu e que, também devido às limitações de produção, fez com que o tempo de espera, no nosso País, chegasse aos 9/10 meses. Presentemente, já está, segundo confidenciaram os responsáveis da marca à TURBO, nos 3/4 meses.

Com edição limitada no lançamento

Referir, ainda, que o novo Yaris Cross surgirá, desde o lançamento, com a nova edição especial, posicionada no topo da gama, ‘Premiere Edition’ (35 990€), a qual, no entanto, só se manterá em comercialização durante o primeiro ano, sensivelmente.

Terminado esse período, esta edição especial e limitada dará o seu lugar à igualmente nova GR Edition, uma nova linha de equipamento também prevista para o hatchback, mas que, com elementos próprios, a par de um ligeiro ajuste na suspensão, não tem, pelo menos para já e também no caso do Yaris Cross, preço definido.