Uber desvenda novo veículo autónomo

Texto: Filipe Bragança
Data: 12 Junho, 2019

O Volvo XC90 utilizado pela Uber é o primeiro veículo 100% autónomo a receber as novas tecnologias para circulação não tripulada da empresa de mobilidade

Os testes a veículos em piloto automático da Uber já deram muito que falar, especialmente depois de um atropelamento mortal ocorrido nos Estados Unidos. Mas, mesmo lamentando a perda dessa vida, a verdade é que a tecnologia continua a evoluir (esse sinistro é mesmo uma demonstração dessa necessidade de evolução). E para tal, foi agora revelado a nova geração do carro autónomo Uber. Entre as principais novidades estão a introdução de novos sistemas de ‘back-up’ para os travões e direção, tornando mais segura a utilização destes veículos. E também existem mais medidas de proteção contra potenciais ciberataques.

Durante a fase de desenvolvimento deste projecto, apelidado com o código 519G, os americanos procederam à compra de 250 destes Volvos, para adaptarem os seus softwares a esta plataforma. De acordo com Eric Meyhofer, director da ‘Uber’sAdvanced Technologies Group’, “estes autónomos são mais seguros e mais fiáveis, e em breve irão substituir os veículos tradicionais na frota da Uber”. Durante uma conferência da marca, Meyhofer acrescentou: “Ainda que este projecto esteja prestes a ser executado, a Uber ainda não está pronta para lançar veículos sem um condutor de segurança. Encontramo-nos numa fase híbrida, pois milhares de carros autónomos não chegarão às estradas do dia para a noite. Este será um processo lento”. Meyhofer garante que muito em breve irá lançar veículos autónomos em algumas áreas circunscritas, como por exemplo na área metropolitana de São Francisco na Califórnia ou na cidade de Toronto, no Canadá. Ainda assim, o director de tecnologia da Uber pretende manter-se nas boas graças do público em geral.

Lembre-se que em 2018, a Uber esteve envolvida naquele que foi o primeiro acidente mortal causado por um veículo autónomo, que aconteceu durante um teste nocturno no Arizona. Ainda que os americano tenham sido ilibados de qualquer responsabilidade, no ano seguinte, a opinião pública revelou estar céptica em aceitar estas tecnologias.

O CEO da ‘Volvo Cars’, Hakan Samuelson, acredita que “em meados da próxima década, um terço de todos os automóveis serão autónomos”. Relativamente a este assunto, um porta-voz da Uber revelou: “espero vir a  trabalhar com os suecos na produção de dezenas de milhares de veículos”.

Outras marcas também têm vindo a apostar nesta tecnologia. A General Motors viu-lhe concedida uma licença, por parte das autoridades americanas, para lançar uma frota de veículos 100% autónomos até ao final deste ano.. Também a Waymo, operando através da Alphabet Inc., tem montado um projecto de táxis-robot no Arizona, e prepara-se para celebrar um acordo com a empresa de ‘ride-sharing’, Lyft Inc., de forma a servirem uma base de clientes, mais alargada. E a Tesla prometeu entrar neste negócio já em 2020.

 

Ver também:

Volvo apostada em evoluir segurança dos ciclistas
VW TOUAREG VS VOLVO V90 CC
Volvo reduz a velocidade dos seus carros
ALFA ROMEO STELVIO 2.2D VS VOLVO XC 60 D3

 

 

Fomte: Europe Autonews