Publicidade

Mercedes-Benz EQS. Berlina elétrica de luxo estreia sistema MBUX Hyperscreen

Texto: Carlos Moura
Data: 10 de Janeiro, 2021

Berlina executiva 100% elétrica, o Mercedes-Benz EQS estreia o sistema MBUX Hyperscreen, que inclui um ecrã de 55 polegadas com tecnologia OLED entre ambos os pilares e software com capacidade de aprendizagem.

Uma nova era no design dos painéis de bordo da Mercedes-Benz arranca com o sistema MBUX Hyperscreen, que deverá ser estreado na versão elétrica do Mercedes-Benz Classe S, o EQS. 

Com 55 polegadas, a unidade curva estende-se de pilar a pilar e inclui um software com capacidade de aprendizagem, que adapta o ecrã e o conceito operativo ao utilizador, disponibilizando sugestões personalizadas.

Além disso, o utilizador não tem de navegar pelos vários submenus ou mesmo utilizar comandos de voz, uma vez que as aplicações mais importantes estão sempre presentes no ecrã com tecnologia OLED.

“Com o nosso MBUX Hyperscreen, a visão de design torna-se realidade”, afirma o diretor de design da Daimler, Gorden Wagener. “Fundimos a tecnologia com o design de uma forma fascinante que oferece ao cliente uma facilidade de utilização sem precedentes. Adoramos a simplicidade e alcançamos um novo nível do MBUX”.

LEIA TAMBÉM
Mercedes. Futuro Classe S promete oásis de bem estar com recurso à luz

Visualmente existem vários ecrãs integrados no painel curvo, que também inclui as saídas analógicas da ventilação, fazendo uma ligação entre o mundo físico e digital. O ecrã tem à sua volta um estrutura continua em plástico, com iluminação ambiente integrada na parte inferior, dando a sensação que o Hyperscreen flutua no painel de instrumentos.

Ecrã específico para passageiro

O passageiro também dispõe do seu próprio ecrã, personalizável até sete perfis diferentes. Será de referir que as funções de entretenimento do ecrã do passageiro estão apenas disponíveis durante a viagem (cumprindo legislação em vigor em cada país).

Por exemplo, se o lugar do passageiro estiver vazio, o ecrã torna-se numa simples peça decorativa digital, sendo apresentadas estrelas animadas. Todos os gráficos passam a ter uma nova configuração de cores em azul / laranja.

MBUX Hyperscreen

No que se refere às sugestões, a Inteligência Artificial apresenta várias alternativas, que o utilizador pode aceitar ou rejeitar com um simples clique.

Por exemplo, se o utilizador fizer um telefonema a uma mesma pessoa a um determinado dia da semana, o sistema MBUX irá recordar e perguntar se quer fazer o telefonema a uma dada data e hora. As sugestões do MBUX está ligadas ao perfil do utilizador, pelo que a sugestão não será feita a qualquer outra pessoa que conduza o automóvel

O MBUX Hyperscreen do futuro Mercedes EQS

Relativamente ao hardware, a Daimler refere que existem 12 atuadores por detrás do ecrã tátil para uma resposta háptica. Igualmente impressionante é a capacidade de processamento, com oito cores CPU, 24 GB de RAM e largura de banda de 46,4 GB por segundo de memória RAM.

“O MBUX Hyperscreen é o cérebro e o sistema nervoso do carro”, afirma Sajjad Khan, administrador da Mercedes-Benz. “O MBUX Hyperscreen consegue conhecer melhor o cliente e disponibiliza um infoentretenimento personalizado e à medida, sem que seja necessário ao utilizador clicar ou navegar em qualquer menu.