Mobieco

Publicidade

Stellantis quer desafiar liderança da Volkswagen no mercado dos elétricos

Texto: Carlos Moura
Data: 3 de Agosto, 2022

A Stellantis quer ocupar o primeiro lugar nas vendas de veículos elétricos na Europa e já está a desafiar a liderança do Volkswagen Group, depois de ter passado uma Tesla a braços com problemas na China devido aos confinamentos do COVID-19.

A Stellantis quer ser o principal fornecedor de veículos elétricos a bateria (BEV) da Europa, à frente do Volkswagen Group e da Tesla.

“Estamos a disputar o primeiro lugar nas vendas de veículos elétricos a bateria (BEV) no mercado europeu,” afirmou o CEO da Stellantis, Carlos Tavares, durante a conferência de apresentação de resultados do primeiro semestre.

Carlos Tavares – CEO Stellantis

Entre janeiro e junho de 2022, a Stellantis vendeu 105.413 veículos elétricos a bateria, tendo ficado atrás da Volkswagen, com 116.307, mas à frente da Tesla, com 78.277 unidades comercializadas, segundo indicam os dados recolhidos pela empresa especializada Dataforce.

Aqueles números incluem matrículas na União Europeia, Reino Unido, Suíça, Islândia e Noruega. Dados de Portugal, Suécia e Finlândia não estavam disponíveis.

Fiat 500 é protagonista

A ofensiva europeia da Stellantis foi liderada pelo pequeno Fiat 500, que foi o veículo elétrico mais vendido na Europa Ocidental no segundo trimestre, segundo afirmou o analista Matthias Schmidt ao Automotive News Europe. Esta foi a primeira vez que um modelo da Tesla não obteve esse resultado desde o último trimestre de 2020.

Foto: Turbo

O novo 500 foi o veículo elétrico a bateria mais vendido em Itália e na Alemanha no segundo trimestre. segundo adiantou Carlos Tavares durante a conferência com investidores. Outro modelo importante da Stellantis é o Peugeot e-208, que foi o elétrico mais vendido em França no mesmo período.

Tesla resiste

As vendas da Tesla foram afetadas pelos encerramentos na fábrica de Xangai devido aos confinamentos relativos aos COVID-19 impostos pelas autoridades chinesas, prejudicando as exportações do Model 3 para a Europa. Ao mesmo tempo, a empresa começou a acelerar a produção do Model Y na nova fábrica de Berlim.

LEIA TAMBÉM
Alerta da Stellantis. Mercado pode implodir se não baixarem custos dos elétricos

Mesmo assim, a Tesla conseguiu segurar as duas primeiras posição no mercado europeu no primeiro semestre de 2022, segundo a Dataforce. Neste período foram entregues 39.969 unidades do Model Y e 38.280 do Model 3. No terceiro lugar surge o Fiat 500 com 32.315 unidades vendidas, seguindo-se o e-208 com 21.918. O modelo elétrico mais vendido do Volkswagen Group foi o Skoda Enyaq, com 19.951 veículos matriculados.

Segundo trimestre forte

O segundo trimestre foi bastante favorável para a Stellantis, que as vendas de veículos elétricos das marcas do grupo – Citroën, DS, Fiat e Opel/Vauxhall – foram duas vezes superiores à da Tesla, com 50.560 unidades contra 25.140. O Volkswagen Group registou 67.760 unidades vendidas no período em análise.

Citroën ë-Berlingo Multispace

O grupo Stellantis também obteve vendas de centenas de unidades elétricas derivadas de comerciais, após a descontinuação da oferta de motorizações de combustão interna no início deste ano para evitar ultrapassar os limites de emissões da União Europeia. O Citroën ë-Berlingo registou 956 unidades vendidas no primeiro semestre, enquanto o Opel Combo-e Life totalizou 886.

A oferta do grupo liderado por Carlos Tavares irá ser reforçada no próximo ano com o lançamento das versões elétricas do Peugeot 308, Opel Astra e Peugeot 3008.