Publicidade

Hyundai Santa Fe. Aventura e conforto para sete

Texto: Ricardo Machado
Data: 4 de Julho, 2024

A quinta geração do Hyundai Santa Fe acaba de se estrear no mercado nacional. É tão recente que ainda não tem preço. À data da apresentação (início de julho) sabia-se apenas que os valores seriam em linha com a atual geração, acrescidos dos necessários ajustes face ao equipamento.

Este não podia ser mais simples: é tudo de série. Das jantes de 20 polegadas ao ecrã panorâmico, composto por painel de instrumentos de 12,3 polegadas e por um mostrador tátil de igual medida, passando pela climatização da terceira fila de bancos faz tudo parte do Hyundai Santa Fe Vanguard.

Os clientes mais exigentes podem complementar o SUV familiar da Hyundai com o Caligraphy Pack.  Este inclui estofos em pele Nappa e bancos relaxamento, entre outros acabamentos exclusivos.

Motorizações híbridas

As motorizações disponíveis também não complicam. O motor 1.6 TGDi e a caixa automática de seis velocidades são comuns. A diferença é marcada pela tecnologia híbrida. A variante normal tem tração dianteira e 215 cv. A versão com bateria recarregável tem tração integral e 253 cv. O binário, 367 Nm, volta a ser comum às duas motorizações.

LEIA TAMBÉM
Com duas motorizações. Novo Hyundai Santa Fé apresenta-se para 2024

O Hyundai Santa Fe PHEV tem um motor elétrico de 91 cv e bateria de 13,8 kWh. A autonomia anunciada promete 65 km de condução em cidade ou 54 km em circuito misto. Estes valores permitem homologar uma média de 1,7 l/100 km para um SUV com 4,83 metros de comprimento e 2,2 toneladas.

As dimensões avantajadas do Hyundai Santa Fe escondem um interior espaçoso. São quatro lugares muito confortáveis, complementados por um mais acanhado ao centro da segunda fila e por uma terceira fila reservada para crianças.

Espaço para tudo e todos

A utilização destes lugares reduz significativamente os 621 litros da mala. O acesso a esta é feito por um portão amplo, com movimento elétrico. O plano de carga é baixo e o piso esconde um pequeno compartimento de arrumação.

Conduzimos o Hyundai Santa Fe HEV e ficámos surpreendidos pela qualidade do isolamento. Parece um automóvel elétrico. Em autoestrada, onde o rolamento e os espelhos costumam ser o ponto fraco dos SUV de grandes dimensões, não se ouve nada.

A suspensão é macia, embalando as 2,2 toneladas de SUV ao sabor das curvas. O peso acumulado no eixo dianteiro acaba por levar a frente de arrasto. Um movimento natural resultante de uma condução desadequada ao posicionamento familiar do Hyundai Santa Fe.

O entusiasmo natural do primeiro contacto, juntamente com um trajeto com muita autoestrada, ajuda a justificar a média de 11 l/100 km. Um valor muito acima dos 7 l/100 km anunciados.