Pininfarina Battista supera os Fórmula 1

Texto: Nuno Fatela
Data: 5 Março, 2019

Após quase 90 anos como casa de design, o Pininfarina Battista deixa-nos a pensar porque a empresa italiana não decidiu avançar para a produção de automóveis mais cedo…

No lote de novidades mais espetataculares do Salão de Genebra encontramos todos os anos um conjunto de modelos de pequenas marcas que fazem furor. E neste caso, com a curiosidade da “pequena marca” ser também uma das maiores e mais prestigiadas casas de design na história do automóvel. Depois de ter trabalhado em mais de 100 modelos da Ferrari (por exemplo, no Testarossa e vários 330), e também com marcas como a Alfa Romeo, Lancia, Peugeot, Maserati e emblemas do grupo GM, a Pininfarina decidiu aventurar-se na produção. E apresentou agora o primeiro modelo de sempre a ostentar apenas o seu logo no capot, o Pininfarina Battista.

O nome do modelo evoca a memória do criador da empresa, Battista ‘Pinin’Farina. Que, se ainda estivesse neste mundo, seguramente ficaria bem contente com este superdesportivo elétrico criado em sua homenagem. Afinal, este modelo elétrico irá ser capaz, segundo a marca, de superar as performances de aceleração de um Fórmula 1. A chegada ao mercado, num exclusivo lote de 150 unidades, está marcado para 2020, data em que se assinalam os 90 anos da Pininfarina.

Bem sabemos que uma das virtudes apontadas aos elétricos é o seu silêncio de rolamento. Algo que, no entanto, não se adequa bem quando falamos de modelos de enormes performances e pensados para guiar “com a faca nos dentes”. Como foi este problema resolvido? Fácil, pela criação “artificial” de barulho. E não apenas de qualquer barulho, pois o Pininfarina Battista será capaz de garantir um som que imita o de um motor de combustão com 1900cv, a potência obtida dos quatro propulsores, um junto de cada roda. Juntando aos 1900cv um binário de 2300Nm, o Pininfarina Battista será, afirma a marca, ser mais veloz em aceleração do que um Fórmula 1. Serão menos de dois segundos para atingir os 100km/h, enquanto a barreira dos 300km/h é superada em 12 segundos. Já a velocidade máxima fica situada nos 350 km/h.

 

Tendo criado o Pininfarina Battista com diversos parceiros de renome, um dos que está em evidência é a Rimac. A empresa croata, criadora de dois superdesportivos (também elétricos) e parceira de marcas como a Porsche e Aston Martin, fornece o pack de baterias com 120 kWh colocado numa arquitetura em “T” sobre o túnel central e eixo traseiro. Destaque ainda para o sistema de travagem, com pinças de seis pistões e discos de 390mm, e para uma suspensão que foi afinada para que o conforto não desapareça mesmo quando a adrenalina leva a uma condução mais entusiasmante e agressiva.

A imagem deste superdesportivo é influenciada pelo concept PFO, que a marca levou num périplo mundial para mostrar a potenciais clientes. Do que resulta um design bem interessante, onde se destaca a fluidez das linhas, com poucos vincos. E também o capot com uma entrada ar, que aparece quase “afundado” pelas cavas que acomodam as jantes de generosas dimensões. Referência ainda para a aerodinâmica ativa (por exemplo, na asa traseira) e para a faixa luminosa LED a toda a largura na frente.

Tratando-se de um bólide pensado para ser guiado nos limites, o interior foi desenvolvido para que o condutor se possa focar apenas nas sensações ao volante. Para tal, temos uma distinção bem clara entre o seu lugar e o destinado ao passageiro, e ainda a preocupação em que todas as informações oferecidas em três ecrãs surjam colocadas imediatamente na sua frente, para que ele possa ter sempre a estrada no seu campo de visão. E, com 1900cv e 2300Nm à disposição do pedal do lado direito, seguramente que aquilo que apetece mesmo é saltar para dentro do Pininfarina Battista e dar-lhe gás. Ou melhor… eletricidade.

 

Veja também: 

As novidades do Salão de Genebra
Jaguar elétrico é Carro Do Ano
Este elétrico promete 400km de autonomia em carregamento de 4 minutos
Tesla Model Y com data de apresentação confirmada
Devel Sexteen: potência de 5007cv confirmada

 

Partilhar