Mobieco

Publicidade

Com plano revisto. Nissan eleva para 19 o número de elétricos a lançar até 2030

Texto: Francisco Cruz
Data: 28 de Fevereiro, 2023

Numa altura em que a Mobilidade Elétrica conquista adeptos praticamente todos os dias, a Nissan anuncia a intenção de acelerar a sua estratégia de eletrificação, denominada Ambition 2030. Mais concretamente, através de um aumento do número de elétricos e eletrificados a lançar até ao final da presente década.

Apresentada ainda em 2021, a mais recente ofensiva elétrica da Nissan previa, já então, o lançamento de um total de 23 modelos eletrificados até ao final da década, além de 15 novos veículos 100% elétricos (EV).

Contudo e numa altura em que a procura por veículos elétricos e eletrificados continua a crescer a nível global, a Nissan anuncia agora um reformular daquelas que eram as suas pretensões iniciais, fixando em não menos que 19, os modelos elétricos novos que pretende lançar até 2030, ao mesmo tempo que sobe o número de propostas eletrificadas, para 27.

Depois de ter anunciado como objectivo o lançamento de um total de 15 elétricos e 23 modelo eletrificados até 2030, a Nissan decidiu proceder a um aumento desses números
Depois de ter anunciado como objectivo o lançamento de um total de 15 elétricos e 23 modelo eletrificados até 2030, a Nissan decidiu proceder a um aumento desses números

De resto e graças, também, a este reformular de objectivos, a marca nipónica diz agora pretender que, pelo menos 55 por cento da sua oferta nos mercados globais, seja, até ao final da presente década, de híbridos e EV, isto somando já a oferta, quer da Nissan, quer da marca de luxo Infiniti.

Analisando em termos de blocos comerciais, o objectivo da Nissan é que os veículos eletrificados venham a constituir 98 por cento das vendas do fabricante, até 2026, enquanto, nos EUA, a meta passa por conseguir que os veículos zero emissões cheguem aos 40% da totalidade das vendas, até 2030.

LEIA TAMBÉM
Para 2028. Nissan anuncia primeiro elétrico com baterias de estado sólido

Ainda de acordo com a atualização agora feita da estratégia Nissan Ambition 2030, o mix global de vendas de veículos eletrificados deverá passar dos inicialmente previstos 40 por cento, para 44 por cento, até 2026, ao passo que, no caso específico do mercado chinês, por estes dias um dos mais importantes mercados do mundo em termos de veículos elétricos, a intenção da marca nipónica passa a ser de “apenas” 35 por cento de veículos eletrificados, contra os 40% anunciados anteriormente.

Ainda assim, a Nissan também assume o objectivo de lançar um veículo elétrico exclusivo para o mercado chinês, já em 2024.

Parte de uma iniciativa maior

A terminar, recordar que o esforço da Nissan acaba integrando um projecto ainda maior desenhado por aquele que é um dos maiores conglomerados para o sector automóvel em termos mundiais, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a qual anunciou, em janeiro de 2021, um investimento na ordem dos 23 mil milhões de euros, para desenvolvimento e lançamento de mais de 35 novos modelos 100% elétricos, até ao final da década.

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi
A estratégia agora reformulada pela Nissan insere-se num projecto mais amplo concebido no seio da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi

Nessa mesma ocasião, a Aliança revelou, ainda, que 90% desses modelos terão por base uma de cinco plataformas – CMF-AEV, KEI-EV, LCV-EV, CMF-EV e CMF-BEV -, sendo que e graças à colaboração com fornecedores vários, o grupo deverá ser também capaz de reduzir os custos com baterias em 50%, já em 2026, e em 65%, até 2028.