Mobieco

Publicidade

Ainda para 2021. Maior fabricante mundial de telemóveis Huawei prepara EV

Texto: Redação
Data: 26 de Fevereiro, 2021

Demonstração do interesse que o sector automóvel está a despontar entre as tecnológicas, a notícia surgida, esta sexta-feira, de que, também a chinesa Huawei, empresa com forte implantação no domínio dos smartphones, estará a preparar uma ofensiva no sector automóvel, com o lançamento de um veículo elétrico (EV). E já para 2021!

Conhecida que é a aposta da tecnológica norte-americana Apple no domínio do automóvel sem condutor, anúncio que acabou resultando na entrada de outras empresas do género, umas maiores, outras menores, no desenvolvimento, principalmente, de automóveis elétricos, eis que, agora, é maior fabricante mundial de telemóveis e smartphones, a chinesa Huawei, que, segundo a agência noticiosa Reuters, se prepara para reclamar o seu quinhão, neste domínio.

Segundo a mesma fonte, a Huawei encontra-se já a trabalhar naquele que será o seu primeiro automóvel – um veículo elétrico, cuja chegada ao mercado está agendada ainda para este ano!

Decorria o ano de 2015 e já a Huawei celebrava uma parceria com a Audi, para o desenvolvimento dos carros conectados

Citando “fontes com conhecimento directo do tema”, a Reuters acrescenta que a Huawei já está, neste momento, em conversações com, pelo menos, dois fabricantes automóveis chineses, para que se encarreguem da produção dos seus futuros veículos elétricos.

Uma destas empresas, é a Changan Automobiles, fabricante automóvel pertencente ao Estado chinês, que atualmente mantém uma parceria com a norte-americana Ford, para produção, na China, do crossover elétrico Mustang Mach-e.

LEIA TAMBÉM
Com chegada prevista já para junho. Rivian R1T e R1S divertem-se na neve

A par deste fabricante, a Huawei mantém conversações, igualmente, com o grupo automóvel BAIC e, mais concretamente, com a sua filial BluePark New Energy Technology, ainda que, sobre os possíveis planos de produção, nada possa, para já, ser avançado.

Apesar das garantias dadas pelas fontes ouvidas pela Reuters, a agência noticiosa também ouviu a posição oficial do gigante tecnológico chinês, o qual desmentiu qualquer aposta no sector automóvel, defendendo que “a Huawei não é um fabricante de automóveis”, embora e “através das TIC (tecnologia de informação e comunicação), pretendamos ser um fornecedor digital de componentes novos e orientados para os automóveis, permitindo que os OEMs (fabricantes de equipamentos originais) construam veículos melhores”.

A Apple foi um dos primeiros gigantes tecnológicos a entrar no sector automóvel

Mesmo com a esta tomada de posição oficial por parte da Huawei, fontes ouvidas pela Reuters asseguram que o projecto automóvel da tecnológica deverá resultar na apresentação de um primeiro modelo elétrico, ainda durante o ano de 2021, com a opinião geral a ser de que tratar-se-á de uma proposta para o grande público, e, por isso, com um preço acessível.

“As novas e exigentes restrições dos Estados Unidos, relativamente aos semicondutores para a Huawei, têm lentamente estrangulado a empresa. Portanto, faz sentido que esta se esteja voltando para setores menos exigentes em termos de chips, de forma a conseguir manter as operações”, afirma o analista de tecnologias na empresa de pesquisas Gavekal Dragonomics, Dan Wang, à Reuters.