Publicidade

Ford Ranger. Nova geração com imagem inspirada na recente F150

Texto: Carlos Moura
Data: 24 de Novembro, 2021

Uma imagem que adota o estilo das pick-up da Ford, designadamente a F150, um novo motor diesel V6 de 3,0 litros, um ambiente interior semelhante a um ligeiro de passageiros são os principais destaques da mais recente geração da Ranger, que chega à Europa no início de 2023.

A Ford tem vindo a preparar o lançamento da nova geração da pick-up Ranger, que começará a ser comercializada na Europa no final de 2022, estando previstas as primeiras entregas para o início de 2023.

O projeto da nova geração da Ranger foi liderado pelo Centro de Desenvolvimento de Produtos da Ford na Austrália, que trabalhou com equipas em todo o mundo para dotar este modelo com a mais recente tecnologia, capacidade e segurança da Ford, mas também para conceber e testar esta pick-up de acordo com os padrões mais exigentes da marca.

O design exterior da nova Ranger partilha o ADN global de estilo das pick-up da Ford, sendo inspirado na mais recente geração da F150. A grelha definida do motor e uma assinatura em “C” nos faróis dianteiros são os principais traços distintivos, enquanto uma subtil linha de ombros nas laterais incorpora arcos de rodas mais arrojados que proporcionam uma postura segura. 

A Ranger integra, pela primeira vez, faróis de matriz LED, enquanto os grupos óticos da secção traseira foram desenhados em harmonia com a assinatura gráfica dos da frente. 

A secção traseira conta com um degrau lateral integrado, atrás dos pneus, que possibilitou a criação forma robusta e mais estável de acederem à caixa de carga. O veículo conta ainda um novo e resistente forro de proteção em plástico moldado que ajuda a proteger tanto a caixa da pick-up de arranhões, como os joelhos dos utilizadores.

Maior conectividade

O habitáculo da nova Ranger é semelhante ao de um ligeiro de passageiros, enquanto os materiais utilizados são suaves ao toque e de qualidade. A consola central oferece um ecrã tátil de 10,1 ou 12 polegadas, que complementa o painel de instrumentos totalmente digital e dispõe do mais recente sistema SYNC 4 da Ford, preparado para ser utilizado pelo cliente com os seus sistemas de comunicações, entretenimento e informação, ativados por voz.

A nova Ranger vem equipada de série com o modem FordPass Connect, possibilitando a conectividade em movimento quando ligado com a aplicação FordPass. Este último melhora a experiência de propriedade com características como o Remote Start (Arranque Remoto), Vehicle Status (Estado do Veículo), e funções remotas de abertura e fecho de portas através de um dispositivo móvel. 

Ecrã SYNC

Muitos dos comandos tradicionais dos modos de condução foram transferidos do painel central e da consola central para um menú dedicado no ecrã SYNC. O recurso a um só botão permite ao utilizador aceder ao ecrã dedicado da Ranger para os modos de todo-o-terreno (off-road) e de condução, onde podem monitorizar a cadeia de propulsão, os ângulos da direção, de inclinação e de rolamento do veículo, entre outros controlos. 

O ecrã está também ligado a uma câmara de 360 graus para facilitar o estacionamento em espaços urbanos apertados ou para ajudar a ultrapassar terrenos particularmente complicados. Além disso, o novo sistema de iluminação da zona exterior da Ranger pode ser controlado através do ecrã tátil ou da aplicação FordPass, o que significa que não têm de trabalhar, acampar ou fazer qualquer outra coisa no escuro. 

A equipa de design de interiores da Ford também criou vários espaços não só para guardar um telemóvel ou para carregá-lo sem fios, mas também um grande compartimento na consola central para guardar objetos. Além disso, os compartimentos nas portas foram concebidos para transportar mais coisas, o largo painel de bordo esconde um porta-luvas superior e há espaços de armazenamento por baixo e atrás dos bancos traseiros. 

Novo V6 de 3,0 litros

No capítulo mecânico também existem novidades. A Ranger vai continuar a ser proposta com os motores diesel de 2,0 litros, de quatro cilindros em linha, em versões Turbo e Bi-Turbo, mas passa a contar com um novo propulsor turbodiesel V6 de 3,0 litros.

O chassis também foi revisto, com um aumento de 50 mm na distância entre-eixos. Uma estrutura dianteira hidroformada cria mais espaço no compartimento do motor para acomodar o novo propulsor V6 e ajuda a Ranger a preparar-se para o futuro ao receber novas tecnologias de propulsão. Também permite libertar espaço na dianteira da pick-up para possibilitar um maior fluxo de ar para o radiador, o que ajuda a manter as temperaturas de funcionamento baixas ao rebocar ou ao transportar cargas pesadas. 

LEIA TAMBÉM
Promessa da Ford. Nova Ranger vai ser a mais versátil e robusta de sempre

Os engenheiros da Ford também avançaram o eixo dianteiro em 50 mm para assegurar um melhor ângulo de ataque e aumentaram a largura do eixo para uma melhor articulação em situações de fora de estrada. Os amortecedores da suspensão traseira também foram deslocados para o exterior das longarinas do chassis de forma a dar ao condutor e aos passageiros um superior conforto, quer em estrada, quer fora dela.

A Ranger será proposta com dois sistemas de tracção às quatro rodas, incluindo um sistema eletrónico shift-on-fly e um novo sistema avançado de tração às quatro rodas permanente com um tranquilizador modo set-and-forget, concebido para conferir as suas capacidades quando e onde os condutores precisarem.