Publicidade

Ressuscitado em 2016. Ford descontinua GT já no final de 2022

Texto: Redação
Data: 14 de Fevereiro, 2022

Lançada em 2016, como forma de comemorar a primeira vitória nas 24h de Le Mans, a actual geração do Ford GT, deixará de ser produzida em Dezembro. O superdesportivo do gigante americano, nascido para a competição, despede-se, assim, com a garantia de ter dado continuidade a uma herança de sucesso.

Com um início de carreira fulgurante, tendo ganho a competição para a qual foi concebido no seu primeiro ano de existência, o actual Ford GT irá deixar de ser produzido no final de 2022.

A actual geração do ícone americano foi lançada em 2016 e ganhou, logo no primeiro ano, as 24h de Le Mans, com Sébastien Bourdais, Joey Hand e Dirk Müller ao volante. Em 3º lugar, ficou outro Ford GT, numa corrida que reacendeu a rivalidade entre a Ferrari e a Ford.

Ford GT
Ford GT

Segundo a motor1, o Ford GT entra, agora, na fase final de produção das últimas 250 unidades, antes da efectiva despedida. Sendo que, por essa altura, a Multimatic, empresa canadiana que constrói o superdesportivo do gigante de Detroit, terá fabricado um total de 1350 unidades do modelo.

Uma carreira de sucesso

A carreira do GT40 (cujo nome se devia à altura do modelo, em polegadas) começou a formar-se quando a Ford, impressionada pelo grande sucesso da Ferrari em Le Mans, nos anos 1950 e 1960, tentou comprar o construtor italiano.

LEIA TAMBÉM
Adiado um ano. Ford Mustang só deverá ter sucessor em 2023

A compra esteve quase a concluir-se, mas falhou, e desde aí que a Ford fez tudo o que estava ao seu alcance para conseguir bater a Ferrari na competição.

Após anos de trabalho intenso e de um início pouco auspicioso, a Ford conseguiu finalmente ultrapassar a marca do Cavallino Rampante e consolidar-se como lenda em Le Mans, com a ajuda de talentos como Carol Shelby, Ken Miles, Bruce McLaren ou Mario Andretti.

O Ford GT Heritage Edition
O Ford GT Heritage Edition

O GT40 haveria ainda de ganhar as edições de 1967, 1968 e 1969, mesmo tendo sido obrigado a abandonar o motor V8 de 7,0 litros com que contava originalmente, nos dois últimos anos.

Ainda não há informação acerca de uma possível nova geração do modelo.