Mobieco

Publicidade

A prometer 700 km de autonomia! Audi A3 tornar-se-á apenas EV e já para 2026

Texto: Francisco Cruz
Data: 26 de Julho, 2022

Numa altura em que correm rumores de que a Audi se prepara para acabar com as atuais gamas de entrada, fazendo do A3 o novo modelo mais acessível na oferta do fabricante, eis que surge agora também uma espécie de confirmação de que, a futura geração, prevista para 2026, será apenas elétrica (EV) e capaz de fazer muito perto de 700 quilómetros com uma só carga!

A notícia é avançada pela britânica Autocar, citando fontes internas, mas não-identificadas, da marca dos quatro anéis. As quais garantem que o futuro A3, não só será exclusivamente elétrico, perdendo todas as restantes motorizações – gasolina, gasóleo, híbrido plug-in e GPL -, como disporá de uma variada oferta em termos de configurações de propulsão elétrica.

Com chegada prevista aos mercados europeus para 2026, aquela que será a quinta geração do A3 terá por base a plataforma para veículos elétricos SSP, sinónimo de Scalable Systems Platform, a mesma que deverá albergar a futura berlina elétrica Volkswagen ID.4, atualmente em desenvolvimento sob o nome de código ‘Projecto Trinity’.

O atual Audi A3 deverá perder o extenso leque de motorizações que possui hoje em dia, para tornar-se 100% elétrico
O atual Audi A3 deverá perder o extenso leque de motorizações que possui hoje em dia, para tornar-se 100% elétrico

De resto, a SSP servirá, ainda, um outro modelo muito semelhante ao ID.4, mas que chegará ao mercado com os quatro anéis da Audi… e, muito provavelmente, com o nome de Apollon.

O adeus à tracção dianteira

Ainda segundo a revista britânica, com a introdução da propulsão exclusivamente elétrica, o A3 abandonará, igualmente, a tracção apenas dianteira, que faz parte da génese do modelo desde a sua introdução, em 1996, passando a adoptar, nas versões mais acessíveis, tracção traseira. Enquanto as versões de topo deverão recorrer a um sistema de tracção 4×4, graças a uma configuração de dois motores elétricos.

LEIA TAMBÉM
A1 e Q2 acabam. Gama A3 passará a ser o patamar de entrada na Audi

Aliás, da futura oferta deverá fazer, inclusivamente, parte, um RS3 elétrico, substituto natural do atual modelo com motor de cinco cilindros a gasolina, e que contribuirá para a concretização do anúncio já feito pelo CEO da Audi, Markus Duesmann, de que toda a oferta da marca de Ingolstadt se tornará exclusivamente elétrica, já a partir de 2026.

Com arquitectura de 800V… e 700 km de autonomia

Ainda segundo as fontes ouvidas pela Autocar, o próximo A3 deverá contar com uma arquitectura elétrica de 800V, o que deverá permitir carregamentos significativamente mais rápidos, além de recorrer a baterias com “um formato de células único”, capaz, também, de oferecer autonomias até 700 quilómetros.

Até mesmo o híbrido plug-in, deverá deixar de fazer parte da oferta do A3, na próxima geração, com chegada prevista em 2026
Até mesmo o híbrido plug-in, deverá deixar de fazer parte da oferta do A3, na próxima geração, com chegada prevista em 2026

Finalmente e já sobre a carroçaria, o anúncio de que os designers da Audi terão tentado aproveitar ao máximo as potencialidades da plataforma SSP, nomeadamente, concebendo um novo A3 de saliências mais curtas, linha de capot igualmente mais curta, um habitáculo maior e cavas das rodas mais largas.