Publicidade

Em defesa da Segurança. Sucessor elétrico do XC90 terá condução autónoma

Texto: Francisco Cruz
Data: 25 de Junho, 2021

A Volvo Cars acaba de anunciar que o seu próximo modelo 100% elétrico, sucessor do atual crossover topo de gama XC90, será proposto, de série, com novas tecnologias ao nível da segurança, entre as quais, a tecnologia LiDAR que servirá de base à condução autónoma.

Tecnologias que, segundo avança a própria Volvo Cars, ajudarão a salvar ainda mais vidas, ao mesmo tempo que servirão de referência para a indústria automóvel, do pacote agora anunciado, fazem parte novos sensores, assim como o sistema LiDAR, desenvolvido pela Luminar. Além de um computador, que deverá permitir, futuramente, a condução autónoma da NVIDIA DRIVE Orin.

Aplicado no próximo sucessor do SUV topo de gama XC90, a conjugação do hardware, juntamente com o software da Volvo Cars, da Zenseact e da Luminar, deverá garantir um pack de segurança capaz de reduzir as fatalidades e os acidentes.

Recorrendo a uma panóplia de sensores, entre os quais, um sistema LiDAR, o sucessor do Volvo XC90 oferecerá condução autónoma

“A Volvo Cars é e tem sido sempre líder no capítulo da segurança automóvel. Queremos agora definir o próximo nível. Ao instalarmos este hardware como standard, será possível melhorar as características de segurança remotamente (over the air) e introduzir sistemas avançados de condução autónoma reforçando assim a nossa liderança”, afirma o Director Executivo da Volvo Cars, Håkan Samuelsson.

De referir, ainda, que, este pacote de segurança, deverá ser sucessivamente atualizado, através de atualizações de software disponibilizados Over-The-Air (OTA).

LEIA TAMBÉM
Graças a parceria com Northvolt? Volvo XC60 vai ter sucessor 100% elétrico

“A longo prazo, a nossa ambição é atingir zero colisões e zero acidentes, à medida que vamos introduzindo automóveis cada vez mais seguros”, explica o director para a Tecnologia da Volvo Cars, Henrik Green, acrescentando que, “a nossa tecnologia de segurança será capaz de melhorar de forma contínua, através de atualizações over the air, o que permitirá reduzir a quantidade de acidentes, ajudando deste modo a salvar mais vidas.”.

Segundo a marca sueca, o sucessor do XC90 terá, ainda, sistemas de back-up, para as funções chave, como a direção e a travagem, e que fazem com que o hardware esteja preparado para uma condução autónoma segura, uma vez disponível.

Volvo XC90

Estes sistemas de back-up, acrescenta o fabricante no mesmo comunicado, vão permitir, em conjunto com a tecnologia LiDAR, a funcionalidade Highway Pilot, a qual, desenvolvida internamente pela Volvo Cars, em conjunto com a empresa de software para a condução autónoma Zenseact, deverá permitir a condução autónoma em auto-estradas.

Proposta como opcional, esta funcionalidade poderá ser ativada, sempre que verificadas as condições de segurança ideais.