Herbert Diess VW Group

Publicidade

Volkswagen aprova plano elétrico de Diess e mantém Lamborghini e Ducati

Texto: Redação
Data: 15 de Dezembro, 2020

Numa altura em que o maior grupo automóvel europeu redirecciona as suas forças rumo à Mobilidade Elétrica, Herbert Diess, CEO do Volkswagen Group, acaba de receber o apoio dos restantes membros do Conselho de Administração, não apenas na política de transição para a eletrificação, mas também na manutenção. no grupo, da Lamborghini e Ducati.

O apoio dos restantes membros do Conselho de Administração do Volkswagen Group à estratégia – elétrica – delineada por Herbert Diess foi conhecido esta madrugada de terça-feira, confirmando, igualmente, muitos dos rumores que haviam surgido nos últimos anos… excepto um: tanto a Lamborghini, como a Ducati, duas marcas que algumas notícias referiam poder vendidas, vão, afinal e conforme parece ser vontade de Diess, continuar no seio do Volkswagen Group.

Com o futuro incerta, continua, assim, apenas a Bugatti, que alguns rumores dizem poder estar, também, de saída do grupo alemão, na sequência uma possível venda ao pequeno fabricante de superdesportivos elétricos Rimac. Algo  sobre o qual as conclusões da reunião do Conselho de Administração do Volkswagen Group nada dizem…

Com Lamborghini e Ducati confirmadas no seio do Volkswagen Group, apenas a Bugatti se mantém com o futuro incerto

Confirmado, parece estar, por outro lado, o reposicionamento da marca britânica de hiper-luxo Bentley, dentro do próprio grupo, nomeadamente, através da sua subordinação, já a partir do próximo dia 1 de março, à Audi. Solução que deverá contribuir para a aceleração da transição da marca de Crewe para a eletrificação, tomando como base o Projecto Artemis desenvolvido pela Audi, e que se destina a criar o automóvel elétrico do futuro.

Diess exigiu voto de confiança

No entanto e segundo informações divulgadas sobre a forma como decorreu a reunião, ainda antes da aprovação destas medidas, Herbert Diess terá exigido um voto de confiança na sua pessoa, que permita prolongar o seu contrato para além de 2023 e levar, assim, a cabo, a estratégia Together 2025+.

LEIA TAMBÉM
Volkswagen sem medos. Tesla é o alvo a abater, assume Diess

Embora pouco ou nada tenha transpirado sobre o contrato de Diess, informações avançam que a Volkswagen terá feito algumas concessões ao seu CEO, nomeadamente, o confirmar da escolha de Arno Antlitz como novo Director Financeiro, em substituição do anterior CFO, Frank Witter.

Já segundo um comunicado divulgado pelo Volkswagen Group, o Conselho de Administração terá “decidido dar um voto unânime de apoio total à estratégia [de Diess] e, em particular, à condução da companhia rumo à eletromobilidade e à digitalização”.

Com a aprovação da estratégia delineada por Herbert Diess, Wolfsburgo promete tornar-se o coração do Veículo Elétrico para o maior grupo automóvel alemão

Wolfsburgo será o coração do Veículo Elétrico

A par destas medidas, a nova estratégia prevê, ainda, um corte nos custos dos materiais, e que deverá chegar aos 7%, nos próximos dois anos. A separação dos departamentos de compras e de componentes ficou, igualmente, confirmada, assim como a transformação das instalações da marca, em Wolfsburgo, no coração da produção de veículos elétricos para o grupo.

Em resultado disto, as fábricas de Wolfsburgo assumirão a produção dos futuros modelos porta-estandarte da ofensiva elétrica, ainda que, para já, nada se saiba sobre que tipo de veículos serão. Mas, apenas, que, tanto o desenvolvimento, como a produção, deverão ser semelhantes nos princípios ao Projecto Artemis da Audi, também como forma de aumentar a eficiência durante as etapas de pesquisa e desenvolvimento.