Mobieco

Os planos de eletrificação das marcas europeias

Texto: Nuno Fatela
Data: 22 Fevereiro, 2019

Aqui ficam os projetos para a expansão destas gamas nos construtores do ‘Velho Continente’. Conheça as ideias, e algumas das datas, que constam dos planos de eletrificação das marcas europeias

Pelo aumento da procura, as restrições anunciadas para os motores de combustão e até as regras de redução de emissões até 2030, é inevitável que as marcas europeias apostem nos híbridos e nos modelos de emissões 0. Os planos são distintos, e vão desde quem aposta apenas na combinação entre os dois tipos de motores, até ao extremo da Smart, que já anunciou a exclusão da combustão. E também desde os mais acessíveis citadinos aos mais exclusivos superdesportivos e limousines. Saiba agora, na fotogaleria seguinte. quais os planos de eletrificação das marcas europeias…

Aston Martin - O exclusivo Rapide E chega já em 2019, com 600cv e aceleração 0-100km/h em 4 segundos. E conseguirá manter a velocidade máxima de 250km/h dez minutos seguidos
BMW - Antecipou-se aos rivais com os i3 e i8. Agora, aposta nos conhecimentos obtidos com esta dupla para superar os Mercedes EQC e Audi e-Tron, com o SUV iX3 planeado para 2020. Está a expandir-se muito nos híbridos e espera-se que o iNext, em 2021, represente nova evolução
Mini - Depois dos híbridos, chegará o primeiro Mini 100% elétrico já este ano ao mercado. Inpira-se no concept de 2017, na foto
Rolls-Royce - Os híbridos estão excluídos dos planos. Apesar de também não estar prometido nenhum elétrico, as regras de emissões podem forçar o lançamento desse modelo
Mercedes
Investiu 9 mil milhões de euros nos planos de eletrificação. Depois do EQC, a submarca EQ vai expandir-se com modelos como o EQA e o EQV. Forte aposta também nos híbridos-diesel
Smart - Como a foto mostra, está prestes a dizer adeuso aos motores de combustão em vários mercados. Na Europa, só venderá eletricos após 2020
Alfa Romeo- Não há elétricos no plano estratégico definido, mas destaca-se o regresso do GTV como híbrido de 700cv
Fiat - Envolto em muita polémica nos Estados Unidos (Sergio Marchionne, o CEO da marca, até pediu para não comprarem este modelo), o Fiat 500e vai ser finalmente lançado na Europa
Maserati - O Alfieri é o futuro desportivo da marca e mostrará as tecnologias híbridas da marca do tridente. Terá três versões, entre as quais um híbrido e um elétrico
Ferrari - Não há planos para modelos 100% elétricos, mas depois do sucesso do LaFerrari haverá muitas novidades. A ideia passa por ter 60% da gama eletrificada até 2022
Jaguar - Antecipou-se aos germânicos com o I-Pace, e o SUV tem sido muito elogiado. Espera-se agora a expansão desta oferta, com rumores a apontarem que o próximo XJ será de emissões 0
Land Rover - Já conta com uma oferta bem interessante de híbridos na gama, e todos os modelos terão opções eletrificadas até 2020
Koenigsegg - Depois de se ter imiscuído, com o Regera, no campo dos superdesportivos híbridos, um acordo com a NEVS (ex-Saab, agora chinesa) deve permitir expandir a oferta nesta área
Lotus - Foi adquirida pelo mesmo grupo da Volvo, com os chineses da Geely a serem dos que mais apostam na eletrificação. Além disso, anunciou este mês oprojeto do superdesportivo híbrido 'Omega' com a Williams
Citroën - Sem fazer grande alarido da aposta na eletrificação, tem já o C-Zero e o e-Mehari. E este ano lançará o C5 Aircross PHEV
DS - O lançamento para breve do DS3 CRossback e sucessor do DS5, com motores de gasolina e elétricos, dão o mote para a aposta da marca nas motorizações alternativas
Peugeot - A marca do leão vai lançar-se com garras na eletrificação. Está confirmado o 5008 PHEV, vai ser revelado em Genebra a versão 100% elétrica do novo 208 e será aqui antevisto o 508 híbrido
Opel - Foi anunciada como a precursora do Grupo PSA na eletrificação. Estão confirmados para este ano o Corsa elétrico e o Grandland X PHEV
Renault - Destronado da liderança nas vendas de elétricos na Europa, o Zoe vai contratacar com uma nova geração. E já em Genebra serão conhecidos mais detalhes do Renault Clio híbrido
Audi - Do trio germânico, foi a primeira a chegar ao mercado com o SUV e-Tron. E são ambiciosos os planos da marca nesta área, com 12 EV até 2025. Entre eles, está o e-Tron Sportback com assinatura da Audi Sport
Bentley - Apostou nos híbridos com o Bentayga. e há rumores de que o concept EXP12 poderá dar origem a um desportivo de emissões 0. Haverá também. a curto prazo, novos híbridos
Bugatti - Esperava-se que o sucessor do Veyron fosse híbrido, mas manteve o motor W16. O mesmo não deve suceder com o sucessor do Chiron. Com o anunciado lançamento do segundo modelo, a eletrificação pode chegar até mais cedo
Lamborghini- Os sucessores do Aventador e do Húracan vão ser híbridos. e esse nível de eletrificação permite manter os motores V12 em alta rotação. Também no Urus se poderá assistir a esta tendência
Porsche - Os híbridos já têm forte peso na marca (até foram descontinuados os DIesel...)e o Taycan, que chega este ano, promete revolucionar os elétricos. Além disso, uma "carrinha desportiva" elétrica está nos planos
Skoda - O objetivo anunciado passava por lançar cinco modelos eletrificados até 2020 e mais 5 até 2025. A primeira parece difícil, mas a dezena até meio da próxima década está dentro de alcance
Volkswagen - A marca comprou uma quantidade abismal de baterias, e vai começar a equipá-las nos seus modelos 'ID'. O primeiro será um hatchback (pode custar menos de 20.000€ na Alemanha), e na posterior expansão podem seguir-se ícones como a Pão de Forma e o carocha em variantes elétricas.
Volvo - Foi das primeiras marcas a anunciar a total eletrificação da gama, o que deve acontecer até fim deste ano. E pode usar a nova marca Polestar como "cobaia" para as suas futuras tecnologias
McLaren - O objetivo é ter metade da oferta eletrificada até 2022 (pode usar os ensinamentos do P1 e do novo Speedtail) e depois atingir os 100% até meio da próxima década

Fonte: Turbo + Autocar