Publicidade

Opel Astra. Futura geração atualiza-se (também) com nova frente Vizor

Texto: Carlos Moura
Data: 23 de Novembro, 2020

A Opel está a preparar o lançamento da oitava geração do Astra, que deverá adotar uma assinatura visual semelhante à do novo Mokka e irá utilizar uma evolução da plataforma EMP2 do Grupo PSA. O lançamento está previsto para 2022, com motores de três e quatro cilindros.

A oitava geração do Opel Astra vai adotar a nova filosofia de design da marca alemã, estreada no SUV Mokka.

O novo rosto da Opel distingue-se pela secção dianteira, denominada “Opel Vizor”, que se assemelha a uma viseira protetora de um capacete, agregando a grelha, os faróis e o logotipo da marca num único módulo.

Opel GT X Experimental

A Opel refere que a inspiração para o conceito inicial desta solução veio da primeira geração do Manta. Para os novos modelos, o designers da Opel reinventaram totalmente a grelha do Manta, que tinha módulos de faróis duplos numa superfície preta, emoldurada por uma estreita barra cromada.

O “Vizor” dos novos Mokka e Astra estende-se numa superfície ao longo da frente do veículo, logo sob o capot, alargando-se visualmente e organizando toda a secção dianteira com um número reduzido de elementos. No “Vizor”, o emblema do relâmpago Opel domina o centro do conjunto.

LEIA TAMBÉM
Com motores térmicos e elétrico. Novo Opel Mokka já tem preços para Portugal

O visual Opel “Vizor” vai passar a ser a assinatura de todos os modelos Opel no decorrer da década de 2020, incluindo o novo Astra, que deverá ser apresentado em 2021 e lançado comercialmente em 2022.

Nova geração em 2022

A oitava geração do modelo familiar da Opel vai partilhar a plataforma e os principais componentes do futuro Peugeot 308, mas contará com uma identidade visual específica, remetendo para o universo da marca de Rüsselsheim.

Assim, será de esperar que o novo Opel Astra apresente uma imagem externa bastante diferente do Peugeot 308, como já sucede atualmente com o Opel Corsa e o Peugeot 208.

Opel Mokka

A atual geração do Astra e o Insignia são os últimos modelos da Opel que ainda não tiveram influência do Grupo PSA, uma vez que foram projetados durante a gestão da General Motors.

Isso significa que o novo Astra terá uma plataforma totalmente nova, baseada na arquitetura EMP2 do Grupo PSA, assim como uma nova gama de motores de três e quatro cilindros, a gasolina e gasóleo.

A gama do novo Opel Astra não deverá incluir uma visão elétrica, sendo de admitir a disponibilização de duas variantes híbridas plug-in, como sucede no Grandland X, com tração dianteira e uma outra com tração integral, também mais potente.