Publicidade

Depois do facelift. Opel Insignia ganha dois novos motores a gasolina e Diesel

Texto: Redação
Data: 21 de Outubro, 2020

Depois do facelift recebido no final de 2019, o modelo de topo da Opel, o Insignia, recebe, agora, duas novas motorizações, a gasolina e Diesel. Já disponível… na Alemanha.

O anúncio foi feito pela própria marca de Russelsheim, destacando, desde logo, o novo quatro cilindros 2.0 litros turbo a gasolina, disponível tanto no sedan Grand Sport, como na carrinha Sports Tourer.

Anunciando uma potência máxima de 170 cv, além de um binário de 350 Nm, logo a partir das 1.500 rpm, este novo dois litros é proposto, de fábrica, com caixa automática de nove velocidades, a ajudar o Insignia a acelerar dos 0 aos 100 km/h em 8,7 segundos. Assim como a atingir a velocidade máxima de 228 km/h.

Falando de consumos e emissões, a Opel anuncia, para esta nova motorização, uma média de consumo, no sedan, entre os 6,0 e os 6,4 l/100 km, com as emissões de CO2 a situarem-se entre as 150 e 145 g/km.

No entanto, igualmente novo, é um quatro cilindros 2,0 litros turbo a gasóleo, conjugado com caixa automática de oito velocidades e sistema de tracção integral.

LEIA TAMBÉM
Opel Insignia chega a Portugal renovado e traz oferta para frotas

Prometendo 174 cv de potência e 380 Nm de binário, este novo turbodiesel necessita apenas de 8,9 segundos para acelerar dos 0 aos 100 km/h, fixando como velocidade máxima os 223 km/h. Números a que o Grand Sport adiciona consumos na ordem dos 5,1 l/100 km, ao mesmo tempo que anuncia emissões de 135 g/km de CO2.

Ainda sobre estas duas novas motorizações, importa dizer que cumprem as novas normas enti-emissões Euro 6d, o que também lhes permite preços mais atraentes.

A partir de quase 39 mil euros… na Alemanha

De resto e embora, para já, sem valores para Portugal, os novos motores a gasolina e diesel, que passam a estar disponíveis no Opel Insignia, estão, desde já, em comercialização na Alemanha, com preços a partir de 38 919€, no caso do Insignia Grand Sport 2.0 Turbo, e de 41 531€, o Insignia 2.0 Diesel AWD.

“O novo Insignia está a ser produzido em Russelsheim desde setembro”, afirma o principal responsável da Opel Alemanha, Andreas Marx, defendendo que “estamos particularmente orgulhosos do nosso porta-estandarte e do seu design dinâmico, mas elegante. Com a introdução de mais estas duas motorizações, cada cliente pode escolher o Insignia mais adequado às suas necessidades”.