Publicidade

ST de 200 cv. Novo Ford Fiesta desvendado com mais tecnologia e eletrificação

Texto: Francisco Cruz
Data: 16 de Setembro, 2021

A Ford acaba de desvendar o novo Fiesta, utilitário que se anuncia não somente com um visual mais expressivo e várias versões, como, também, com novos motores eletrificados e transmissão Powershift. Isto, além da “necessária” versão ST, a debitar 200 cv, e preparada pela divisão Ford Performance.

Concebido com base na arquitectura B da marca da oval, a mesma do crossover Puma, o novo Ford Fiesta anuncia-se, assim e desde já, com um exterior arrojado e expressivo, a começar pelo exterior. Onde, a par de novas cores e jantes, é também possível encontrar, consoante a versão escolhida – Connected, ST-Line e Active -, elementos de estilo únicos, assim como novos packs, a procurarem realçar a personalidade de cada uma das variantes.

Assim, novo é o design do capot, que vem elevar a secção dianteira, combinando com uma grelha frontal de maiores dimensões, também ela distinta, consoante a versão escolhida. E, a partir de agora, com o emblema da marca no centro, assim como acompanhada de novos faróis LED, de série. A mesma tecnologia que, aliás, é possível encontrar nos farolins traseiros, com novos contornos pretos, ou então e em opção, com um acabamento exterior Premium Black.

Três dos elementos da nova gama Ford Fiesta
Três dos elementos da nova gama Ford Fiesta

Nas jantes em liga leve, a possibilidade de optar entre uma oferta composta de sete opções, enquanto, em termos de cores, duas novas tonalidades completam as possibilidades – Boundless Blue e Beautiful Berry.

LEIA TAMBÉM
No Puma e Fiesta. Ford introduz caixa automática nos motores EcoBoost Hybrid

No caso específico do Fiesta ST, uma cor exterior específica, denominada Mean Green, a par de uma série de elementos de estilos próprios – grelhas dianteiras tipo favo de mel, grandes aberturas laterais inferiores, saias laterais, jantes de 17″, spoiler e difusor traseiros. E a que se junta, já no habitáculo, novos bancos Performance com 14 ajustes, volante desportivo, além de costuras e detalhes em vermelho.

Tecnologias reforçadas

Igualmente reforçada, foi a oferta em termos de tecnologias, com o novo Ford Fiesta a contar, pela primeira vez, com os já citados faróis LED, em toda a gama. Com a versão de topo, em Matriz de LED, a conseguir, inclusivamente, adaptar o feixe, segundo as condições de condução.

A iluminação em Matriz de LED é uma das estreias na nova gama Fiesta
A iluminação em Matriz de LED é uma das estreias na nova gama Fiesta

Na base desta mais-valia, estão as funções Manoeuvring Light e Bad-Weather Light, acionadas quando os sensores do veículo detetam uma tentativa de manobra, a baixa velocidade, ou a ativação dos limpa para-brisas. Ajustando, a partir daí e de forma automática, o padrão do feixe de luz para oferecer ao condutor uma maior visibilidade.

Já a função Glare-Free, integrada nas luzes de máximos, usa uma câmara frontal para detetar o trânsito em sentido contrário e criar uma zona não iluminada, dentro do feixe de luz, como forma de evitar o encadeamento dos outros condutores.

Também novo, no Fiesta, é o painel de instrumentos digital de 12,3″ e totalmente configurável, além de apresentando temas exclusivos de acordo com o modo de condução seleccionado. Ou, ainda, a funcionalidade ‘Alerta de Sentido Proibido’, que utiliza a câmara posicionada no pára-brisas para, em combinação com as informações inseridas no sistema de navegação, avisar o condutor, à passagem pelo segundo sinal de sentido proibido, no acesso à estrada, não somente de forma sonora, como também visual.

O novo painel de instrumentos 100% digital de 12,3" do Ford Fiesta
O novo painel de instrumentos 100% digital de 12,3″

A par destas tecnologias, várias outras, já bem conhecidas de segmentos mais altos, como é o caso do o Controlo da velocidade de cruzeiro adaptativo com função Stop & Go e o reconhecimento de sinais de limite de velocidade, assim como o Auxiliar de Estacionamento Activo. Funcionalidade capaz de identificar lugares de estacionamento com as dimensões necessárias, para, a partir daí, controlar a direcção e estacionar de forma automática. Seja na perpendicular ou em paralelo.

Quanto a tecnologias destinadas a prevenir, ou mitigar, a colisão, a presença de soluções como o Sistema de Deteção de Ângulo Morto (BLIS) com Alerta de Tráfego Cruzado e Travagem Ativa, o Sistema de Manutenção na Faixa e o Assistente de Pré-Colisão com Travagem Ativa.

Permanentemente conectado

Finalmente e no que diz respeito à conectividade, a disponibilização da tecnologia modem FordPass Connect, a qual permite que vários recursos do Fiesta – fecho e abertura das portas, arranque do motor, localização e estado do veículo… – possam ser controlados e verificados remotamente, através da aplicação FordPass, a descarregar no smartphone. Além de garantir actualizações do sistema de navegação, em tempo real, relativamente às condições do trânsito.

O interior do novo Ford Fiesta ST-Line
O interior do novo Ford Fiesta ST-Line

Também presente, o sistema de informação e entretenimento SYNC 3, com ecrã central táctil de 8 polegadas, e compatível, tanto com Apple CarPlay, como com Android Auto, assim como Alerta de Ocupante Traseiro, sistema de carregamento de smartphones por indução, e um sistema de som da B&Q com 10 altifalantes, subwoofer integrado e amplificador digital de 575 Watts, para reproduzir Som Surround.

Motores EcoBoost com e sem Mild Hybrid

Passando às motorizações, uma oferta composta de quatro motores EcoBoost a gasolina, dois deles, complementados com tecnologia híbrida suave (Mild Hybrid) de 48V e, por isso, a ostentarem a designação Hybrid. Neste caso, sinónimo da presença, em conjunto com o bloco a gasolina, de um motor de arranque/gerador integrado (BISG) no lugar do alternador convencional, que, indo buscar a energia elétrica a uma bateria de 48V de iões lítio, cujo carregamento é feito com a energia cinética resultante da travagem e da desaceleração, serve para ajudar o primeiro, quer na aceleração, quer no reiniciar do motor de combustão.

Assim e já com esta tecnologia, duas versões do mesmo 1.0 EcoBoost, com 125 e 155 cv de potência, combinadas com uma transmissão manual de seis velocidades. Com a primeira a prometer consumos de 4,9 l/100 km e emissões de CO2 de 111 g/km, valores que representam uma melhoria de 5% face ao mesmo bloco, sem tecnologia híbrida. Podendo mesmo chegar, quando em cidade, aos 10%.

Ford Fiesta ST-Line
Ford Fiesta ST-Line

Ainda no caso específico do EcoBoost de 125 cv, também pode ser acoplado com uma transmissão automática de dupla embraiagem Powershift de sete velocidades. Opção que, no entanto e apesar da possibilidade de utilização do sistema Auto Start-Stop, quando a velocidades até 12 km/h, faz aumentar os consumos para os 5,2 l/100 km e as emissões para os 117 g/km, já segundo o ciclo WLTP.

Finalmente, o bloco 1.0 EcoBoost sem qualquer apoio elétrico e a debitar uma potência máxima de 100 cv, anuncia a mesma média de consumo do EcoBoost de 125 com transmissão Powershift (5,2 l/100 km), mas também um ligeiro aumento nas emissões de CO2 – 118 g/km. Isto, ao passo que o bloco mais potente ao serviço do novo Fiesta – 1.5 EcoBoost de 200 cv -, destinado, em exclusivo, à versão ST, promete, desde já, não somente consumos de 6,1-6,8 l/100 km e emissões de 139-153 g/km, como também uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 6,5 segundos e uma velocidade máxima de 230 km/h.

… E com modo Track

Referir, também, que, todas as versões do novo Ford Fiesta, contarão com um sistema de três modos de condução – Normal, Sport e Eco – e que permite ao condutor ajustar, ao tipo de condução seleccionado, a resposta de acelerador, controlo de estabilidade e tracção. Assim como e no caso dos veículos com transmissão automática, os tempos de atuação da caixa.

Ford Fiesta ST
Ford Fiesta ST

Diferenças, apenas no Fiesta Active, que soma aos modos atrás referidos, dois outros – Trail e Slippery -, destinados a incursões fora de estrada, e no Fiesta ST, o qual apresenta, em substituição do modo Eco, uma invulgar opção Track. Solução que, ao desactivar o controlo de tracção e alterar as configurações do ESC para o modo “wide-slip”, garante, em conjunto com os argumentos técnicos específicos da versão –  molas de força vetorial patenteadas, amortecedores dianteiros Tenneco de duplo tubo e, até mesmo, um opcional diferencial autoblocante Quaife -, uma condução particularmente emocionante e divertida.

Ainda sem data de chegada

Acabado de apresentar, o novo Ford Fiesta não tem, no entanto, ainda, data de chegada ao mercado nacional, ou até mesmo preços com os quais iniciará comercialização.

Assim, resta esperar para que, tão breve quanto possível, também estes (importantes) aspectos sejam conhecidos…

Ford Fiesta Active
Ford Fiesta Active