Emissões

Publicidade

Conhece as diferenças entre os protocolos NEDC e WLTP?

Texto: Carlos Moura
Data: 11 de Junho, 2021

Sabe qual é a diferença entre os protocolos de homologação NEDC e WLTP? Este é o texto que ajuda a esclarecer todas as dúvidas, através de uma explicação pormenorizada.

Com o objetivo de esclarecer os consumidores, a Peugeot veio explicar as diferenças nos protocolos de homologação NEDC e WLTP. Este último virá substituir o anterior porque se aproxima mais das condições reais de utilização dos veículos.

Ambos os testes têm o objetivo de medir os poluentes regulamentados – monóxido de carbono, óxidos de azoto, hidrocarbonetos e partículas – e o consumo expresso em dióxido de carbono de um novo veículo, ao longo do ciclo de condução.

LEIA TAMBÉM
A Verdade dos Consumos – Onde Está a Realidade?

O protocolo NEDC (New European Driving Cycle) entrou em vigor em 1992, mas ficou a desatualizado e tem vindo a ser gradualmente substituído, desde setembro de 2017, pelo novo WLTP (Worldwide Harmonized Light Vehicles Test Procedure) para os ligeiros de passageiros, e desde setembro de 2018 para os veículos comerciais ligeiros (Classe II e III).

Fase de transição até janeiro de 2021

Para não causar confusão junto dos consumidores no que respeita aos valores NEDC e WLTP foi criado uma fase de transição prolongada entre setembro de 2017 e janeiro de 2021.

Durante este período, e consoante o país, os valores de consumo de combustível e de CO2 utilizados para classificações energéticas, em brochuras comerciais, material publicitário e websites podem ser NEDC, WLTP ou ambos. Contudo, cada país tem de utilizar sempre a mesma opção para todos os construtores.

Os valores WLTP são utilizados na Finlândia desde setembro de 2018, em Portugal desde janeiro de 2019 e em França desde março de 2020. Alguns países europeus continuarão a usar os valores de CO2 em NEDC até dezembro de 2020, como por exemplo, Itália, Espanha, entre outros.

Protocolo de teste WLTP

O protocolo de teste WLTP tem uma duração de 30 minutos e uma distância de 23,25 quilómetros, compreendendo quatro fases, com 52% em trajetos urbanos e os restantes 48% em extra-urbana. A velocidade média durante o teste é de 46,5 km/h e a máxima de 131 km/h.

Por comparação, o protocolo NEDC tinha uma duração de 20 minutos e uma distância de 11 quilómetros, compreendendo apenas duas fases, com 66% em condução urbana e 34% em extra-urbana. A velocidade média era inferior (34 km/h), assim como a velocidade máxima (120 km/h).

As opções e o seu impacto nas emissões regulamentadas e no consumo expresso em dióxido de carbono não eram levadas em conta no ciclo NEDC, mas passaram a ser no novo WLTP, assim como as passagens de caixa determinadas de acordo com as caraterísticas do veículo.

As medições dos testes passaram a ser realizadas a 23ºC e a 14Cº para as emissões de dióxido de carbono. No ciclo NEDC, as passagens de caixa de velocidades eram pré-determinadas e fixas e as medições dos testes eram realizadas a temperaturas entre 20ºC e 30ºC.

Para os consumidores, o novo protocolo WLTP proporciona uma visão geral mais realista das emissões dos veículos porque as medições são baseadas numa representação mais próximas das condições reais de utilização.

WLTP reflete melhor a utilização diária

O ciclo WLTP foi desenvolvido com a utilização de dados reais de condução recolhidos em todo o mundo, assegurando uma melhor representação dos perfis de condução diários.

Este protocolo também foi desenvolvido com o objetivo de ser utilizado como um ciclo de teste universal, o que permite estabelecer comparações de poluentes e emissões de CO2 a nível mundial. No entanto, a União Europeia e outras regiões aplicarão o teste de diferentes formas, em função das suas legislações e regulamentos de trânsito.

A principal vantagem do protocolo WLTP consiste na possibilidade de comparação de todas as ofertas do mercado com base no mesmo padrão de medição e com valores de consumos mais próximos da realidade do que em NEDC.

LEIA TAMBÉM
Fabricantes automóveis continuam a falhar as emissões da União Europei
a

O novo protocolo WLTP reflete melhor a utilização diária do veículo com base na sua configuração específica. Será maior em veículos com motor a combustão e o valor de autonomia declarado para veículos elétricos e PHEV será menor do que o indicado no NEDC.

Atualmente, todos os automóveis produzidos possuem um certificado de conformidade que inclui os valores de CO2 com base no atual método WLTP. Com base neste documento oficial, que pode ser descrito como a certidão de nascimento do veículo, o veículo pode ser matriculado em qualquer ponto da Europa.