Publicidade

Já para 2023. Lamborghini confirma Huracán híbrido plug-in

Texto: Francisco Cruz
Data: 15 de Julho, 2022

Depois do CEO ter falado sobre o primeiro modelo 100% elétrico, agora é o CTO da Lamborghini que confirma, publicamente, que o Huracán vai, mesmo, receber, em breve, uma motorização híbrida plug-in (PHEV). Mais concretamente, já em 2023.

A revelação foi feita pelo responsável máximo pela tecnologia da Automobili Lamborghini, o Chief Technology Officer (CTO), Rouven Mohr, que, em declarações à britânica Auto Express, deu a conhecer alguns detalhes sobre a futura motorização do superdesportivo Huracán.

Segundo Mohr, o primeiro Huracán eletrificado terá por base um bloco, no mínimo, de seis cilindros em V ou, no máximo, com 12 cilindros em V. Sendo que, seja qual for a solução, será emparelhada, segundo o mesmo interlocutor, com dois motores elétricos.

A par das várias edições especiais, o Huracán vai igualmente beneficiar de uma motorização híbrida
A par das várias edições especiais, o Huracán vai igualmente beneficiar de uma motorização híbrida

De resto, nota, igualmente, para o facto da Lamborghini pretender que este novo motor de combustão, seja um bloco o feita à medida para esta solução e não um qualquer motor já disponível. Embora com Mohr a preferir não avançar mais quaisquer informações sobre os “detalhes finais” do futuro propulsor.

LEIA TAMBÉM
É o mais popular de sempre. Lamborghini já produziu mais de 20.000 Huracán

Recordar que, esta decisão de tornar o Huracán um hiperdesportivo híbrido plug-in, decorre da mais recente estratégia da marca de Sant’Agata Bolgonese, que passa por integrar na sua gama, até ao final de 2024, pelo menos uma versão híbrida de cada um dos seus modelos.

Ainda no âmbito deste esforço, a Lamborghini fixou, igualmente, como objectivo, apresentar o seu primeiro veículo 100% elétrico, durante a segunda metade da presente década.

Lamborghini Urus
O Urus é um dos próximos modelos da Lamborghini a receber a hibridização

Entretanto e igualmente na calha, está a hibridização daquele que é o, hoje em dia, o modelo mais popular da marca do touro enraivecido, o SUV Urus, iniciativa que poderá passar, segundo algumas notícias, pelo recurso ao banco de orgãos do Grupo Volkswagen e, mais concretamente, ao V8 4.0 híbrido utilizado no Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid.

Bloco que, no Porsche, anuncia uma potência combinada de 560 cv, mas que, no Lamborghini Urus, poderá ultrapassar os 830 cv.

Ainda assim, o primeiro modelo a receber um trem de força híbrido deverá ser o substituto do Aventador, cuja chegada está prevista já para 2023.