Publicidade

Jeep Wrangler volta a ter motor de combustão “puro” na Europa

Texto: Carlos Moura
Data: 14 de Setembro, 2023

Motor de combustão a gasolina regressa ao Jeep Wrangler em alguns países, mas Portugal não é um deles, onde só continuará disponível a motorização híbrida plug-in (4xe).

A Stellantis revelou a especificação europeia do Jeep Wrangler, que recebe alguns retoques na imagem exterior, mais tecnologia no habitáculo, maior capacidade em todo-o-terreno e o regresso do motor de combustão a gasolina de 2,0 litros nalguns mercados, mas Portugal não é um deles.

O Jeep Wrangler “europeu” é comercializado nos níveis de equipamento Sahara e Rubicon. Ambos beneficiaram da grelha redesenhada de sete ranhuras, introduzida pela primeira vez no Wrangler Rubicon 20th Anniversary de 2023, que agora conta com ranhuras de textura preta, molduras metálicas em cinzento neutro e envolvente na cor da carroçaria (ranhuras e moldura em prata platina no Sahara). 

Mais finas, tanto visualmente como literalmente, as ranhuras verticais com textura preta da nova grelha melhoram o arrefecimento ao mesmo tempo que permitem a instalação de fábrica do novo guincho Warn, disponível nos modelos Rubicon.

Uma nova antena furtiva, apta para trilhos, integrada no para-brisas frontal substitui a anterior antena de mastro em aço, racionalizando a estética do Wrangler e eliminando a possibilidade de agarrar folhas e ramos de árvores ao percorrer os trilhos.

Novo ecrã tátil de 12,3”

No habitáculo surge um ecrã tátil de 12,3” do sistema de infoentretenimento em substituição do anterior de 8,4”, que se posiciona no topo topo da consola central, logo acima da saída de ar interior de desenho retangular e fino. As saídas de ar laterais mantêm a sua típica forma circular. 

Os ocupantes dos lugares dianteiros têm ao seu dispor duas portas USB-C, que permitem carregar quatro vezes mais rapidamente os seus dispositivos. O Wrangler conta com um total de até sete portas USB Tipo A e Tipo C para ambas as filas. As tomadas de 12 Volts estão igualmente disponíveis no Wrangler.

A Jeep reivindica que o Wrangler dispõe de mais de 85 elementos  de segurança e proteção ativa e passiva. De série em todos os modelos são propostos airbags de cortina laterais nas primeira e segunda filas e que complementam os airbags frontais e laterais do condutor e do passageiro da frente. Entre as novidades destaque para os cintos de segurança laterais na segunda fila com pré-tensores e limitadores de carga, bem como melhorias estruturais para um superior desempenho em caso de impacto lateral.

Motor a gasolina regressa 

Apesar da anterior versão europeia do Wrangler ter sido lançada em 2022 apenas com linha motriz híbrida plug-in (4xe) já que a Jeep queria descontinuar todos os modelos de combustão “pura” no Velho Continente, com exceção de Itália, a marca decidiu alterar os planos.

Assim, nalguns países – Alemanha, Itália, Polónia e Espanha – voltou a ser disponibilizado o motor a gasolina de quatro cilindros e 2,0 litros que desenvolve uma potência de 272 cv e um binário de 400 Nm, estando associado a uma transmissão automática de oito velocidades.

LEIA TAMBÉM
Jeep Wrangler 4xe 80th Anniversary. O primeiro de uma nova era

Por outro lado, o Wrangler 4xe continua disponível em todos os mercados europeus com a sua linha motriz híbrida plug-in que combina um motor turbo a gasolina de quatro cilindros com um motor elétrico e uma bateria de 17 kWh. A potência total do conjunto é de 380 cv e o binário de 637 Nm. A autonomia elétrica em modo urbano pode chegar aos 51 quilómetros.

Ao que a Turbo apurou, o Jeep Wrangler 2024 vai chegar a Portugal em meados do próximo ano e apenas na versão híbrida plug-in (4xe). Os preços só serão conhecidos mais perto do lançamento no mercado nacional.