Mobieco

Hackers causam o caos a testar Tesla (com vídeo)

Texto: Filipe Bragança
Data: 4 Abril, 2019

Durante os testes do sistema de piloto automático do Tesla Model S, um ‘hacker’ demonstrou as fragilidades desta tecnologia.

A ‘Tencent Keen Security Lab’ é um das empresas que se encontra na vanguarda do desenvolvimento da ciber-segurança a nível mundial. Recentemente os seus ‘hackers’ profissionais afirmaram ter tomado controlo dos travões de um Tesla, que se encontrava em testes, a muitos quilómetros de distância. De acordo com a empresa de ciber-segurança sediada na China, os seus programadores foram capazes de enganar os controlos de piloto automático do Model S. Isto fez com que o carro entrasse numa espécie de rota de colisão com outros veículos, que supostamente deveriam circular no sentido inverso, numa situação real.

Mas desta vez, a empresa admite que não precisou de recorrer a ‘hacking’… É bastante evidente que estas novas formas de tecnologia, cada vez mais presentes no mundo automóvel, demonstrem susceptibilidade de verem comprometida a sua eficiência, por piratas informáticos. Ainda assim, empresas como a Keen Security demonstram essas fragilidades, para que se encontrem formas de contornar estes problemas, antes que seja tarde demais. De lembrar também que a Tesla incentiva a que os ‘hackers’ tentem bater os seus sistemas, com o intuito de perceberem que medidas se devem adoptar na protecção dos mesmos.

 

De acordo com as informações mais recentes, a empresa chinesa foi bem sucedida em confundir o sistema de manutenção de faixa destes automóveis eléctricos, mas desta vez, em vez de ter recorrido a ‘hacking’, simplesmente procederam à colocação de autocolantes na estrada para confundir os programas do Model S. Este é um tipo de ‘hacking’ pouco ortodoxo, mas que se provou ‘eficaz’ e que poderá constituir um obstáculo de ultrapassar, numa situação real.

A Tesla já se pronunciou acerca deste caso especifico, que considera irrealista, tendo referido: “Desde que o sistema de piloto automático é uma tecnologia ‘hands-on’, esperamos que o condutor tome controlo do automóvel, no caso de existir uma falha no reconhecimento de faixas”.

 

Veja também:

Tesla ofereceu mesmo um carro a um hacker
Já testámos o Audi e-Tron . Disponível desde 84.000€
Renault R-Link 2 explicado em vídeo
Protótipo do Mercedes-AMG A45 em drift mode (vídeo)
Porque foi este BMW i8 afogado num contentor?

 

Fonte: Insideevs