Mobieco

Publicidade

Gasnam reclama apoios para compensar aumentos do gás natural

Texto: Carlos Moura
Data: 17 de Janeiro, 2022

A Gasnam pede apoios para as empresas para compensar os aumentos do preço do gás natural veicular, que tem vindo a prejudicar a competitividade dos operadores de transporte.

A Gasnam solicita apoios para as empresas de transporte que investiram na aquisição de veículos movidos a gás natural veicular devido ao aumento do preço do combustível desde o início do último trimestre de 2021.

A Gasnam considera que as empresas de transporte que “apostaram com mais determinação na descarbonização de pessoas e mercadorias não podem ser as mais atingidas com o aumento galopante de preços nos mercados energéticos”.

A Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade defende apoios para as empresas que foram pioneiras no transporte sustentável face “ao aumento generalizado dos preços do gás natural”.

Para a Gasnam é necessário que o Governo português dê um sinal do seu apoio às empresas que mais apostaram nos combustíveis alternativos e que estão a sofrer o impacto do aumento drástico dos preços.

Descarbonização progressiva

A Gasnam sublinha que a transição para combustíveis não poluentes deve ser baseada num processo de descarbonização progressiva compatível com a contenção de custos, sendo o gás natural apontado com a única solução madura que tornou isso possível, já que o custo de transição é significativamente mais competitivo do que qualquer outro combustível.

No transporte de longo curso, a tecnologia do gás natural é uma das soluções para a progressiva descarbonização desta atividade, através de gases renováveis como o biometano ou da mistura com hidrogénio verde.

Apesar de ter um potencial significativo, a produção local de biometano a partir de resíduos ainda não foi implementada em Portugal. Além disso, a falta de desenvolvimento do quadro regulamentar adequado também condicionou os auxílios à aquisição de veículos pesados GNC/GNL previstos no quadro do Plano de Recuperação, uma vez que a Europa exige a garantia do abastecimento de biogás para a implementação dos incentivos. 

Biometano evita emissões

A Gasnam recorda que os veículos movidos com GNC ou GNL podem usar biometano sem necessidade de qualquer tipo de modificação nos seus motores ou infraestruturas de abastecimento. 

LEIA TAMBÉM
Gás natural veicular evitou emissões de 10.000 toneladas de CO2 em 2020

Segundo um relatório recente da consultora independente PwC para GASNAM apresentado em dezembro de 2021, a utilização de uma frota de veículos pesados a gás natural com um mix de gases renováveis (biogás e hidrogénio) poderia evitar entre três e sete milhões de toneladas de CO2 em 2030 a nível ibérico, o que representa entre 15-20% da meta do PNEC e do PNIEC para o setor de transportes.