Publicidade

Com prestações iguais às do coupé. Ferrari 296 GTS apresentado

Texto: Francisco Cruz
Data: 20 de Abril, 2022

Depois dos teasers, a Ferrari deu a conhecer a versão Cabriolet do 296 GTB, marcada não somente por um tejadilho rígido retráctil, como também pelo já conhecido V6 híbrido com uma potência combinada de 830 cv. Eis, portanto, o Ferrari 296 Gran Turismo Spider, ou GTS.

Partindo do 296 Gran Turismo Berlinetta, ou GTB, o novo Ferrari 296 GTS destaca-se pelo recurso a uma capota rígida retráctil, que, quando a fazer de tejadilho, contribui para manter muita da aparência do primeiro. Mas que, uma vez recolhida através de um processo elétrico que, segundo o fabricante, demora apenas 14 segundos, dobrando o componente em dois, passa a permitir um melhor aproveitamento dos dias de Sol.

Contudo e para poder accionar o tejadilho, seja para rebater ou repor no sítio, o veículo não poderá circular a mais de 45 km/h. Sendo que, mesmo com o tejadilho recolhido, a garantia de que, graças à presença de uma janela na parte traseira, poderá continuar a admirar o V6 3.0 litros biturbo que, em conjunto com um motor elétrico, consegue disponibilizar uma potência combinada de 830 cv e 740 Nm de binário.

O Ferrari 296 GTS surge equipado com um tejadilho rígido retráctil, cuja operação demora apenas 14 segundos a ser completada
O Ferrari 296 GTS surge equipado com um tejadilho rígido retráctil, cuja operação demora apenas 14 segundos a ser completada

Com estes atributos, o 296 GTS promete acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de 3 segundos (2,9s, mais precisamente…), assim como atingir os 200 km/h em qualquer coisa como 7,6 segundos. Sendo que a Ferrari também garante que o modelo será capaz de atingir os 330 km/h, ainda que, em modo exclusivamente elétrico, a velocidade máxima não vá além dos 135 km/h.

LEIA TAMBÉM
O aguardado 296 GTS? Ferrari divulga teaser do próximo Cabriolet

Aliás e ainda sobre a componente elétrica, o GTS anuncia uma autonomia em modo zero emissões de apenas 25 quilómetros, graças à presença de uma bateria de 7,45 kWh. Sendo que, a acompanhar esta, a mesma transmissão automática de dupla embraiagem e oito velocidades disponibilizada em propostas como o SF90, tanto na variante Stradale como Spider, assim como no Ferrari Roma e Portofino.

Sem alterações no interior do habitáculo, o 296 GTS apresenta a mais-valia de poder deslocar-se em silêncio (quase) completo... durante 25 quilómetros
Sem alterações no interior do habitáculo, o 296 GTS apresenta a mais-valia de poder deslocar-se em silêncio (quase) completo… durante 25 quilómetros

Finalmente e quanto à questão do peso, acrescido em resultado da adopção de uma capota rígida retráctil com todo o sistema de accionamento, a Ferrari anuncia para este 296 GTS um peso em seco de 1.540 kg, mas apenas quando equipado com o pacote opcional Assetto Fiorano. O que, ainda assim, faz com que esta versão pese mais 70 kg do que o irmão GTB.

Com preço ainda por conhecer

Única informação não divulgada pela Ferrari, foi o preço deste 296 GTS. Embora tudo aponte para que venha a registar uma subida face aos 269 mil euros que a marca do Cavallino Rampante pede pelo coupé 296 GTB… em Itália.

Mesmo com a capota recolhida, o Ferrari 296 GTS mantém sempre em exibição aquele que é o seu maior trunfo: o V6 híbrido a debitar uma potência combinada de 830 cv
Mesmo com a capota recolhida, o Ferrari 296 GTS mantém sempre em exibição aquele que é o seu maior trunfo: o V6 híbrido a debitar uma potência combinada de 830 cv