Mobieco

Publicidade

Já a partir de 2024. DS Automobiles torna-se exclusivamente elétrica

Texto: Francisco Cruz
Data: 31 de Agosto, 2021

Seguindo uma tendência já adoptada por vários outros construtores, a DS Automobiles acaba de anunciar a sua transformação numa marca automóvel 100% elétrica. A começar, já em 2024.

Recordando que a eletrificação dos seus modelos começou ainda em 2019, a DS Automobiles, hoje em dia propriedade do grupo Stellantis, anuncia, agora, que, a partir de 2024, todos os modelos novos a lançar, serão exclusivamente elétricos.

O arranque desta nova fase na existência do construtor automóvel francês será feito com o lançamento de uma versão 100% elétrica do DS 4, seguindo-se a revelação de um novo ‘design’, lançando o primeiro programa 100% elétrico da Stellantis com base na plataforma STLA MEDIUM.

Caberá ao novo DS 4 inaugurar uma nova era - 100% elétrica - na existência da marca francesa
Caberá ao novo DS 4 inaugurar uma nova era – 100% elétrica – na existência da marca francesa

Segundo revela a DS, em comunicado, este novo projecto contará com uma bateria de alta capacidade até 104 kWh, para uma autonomia de 700 quilómetros. Argumentos a que deverão juntar-se, ainda, “tecnologia e refinamento notáveis”, embora com características técnicas adaptadas àquela que é vista como a tradição DS Automobiles.

LEIA TAMBÉM
Também com motorizações E-Tense. Novo DS 4 já disponível em Portugal

A par desta transformação, a DS reafirma, ainda, a intenção de continuar no Campeonato do Mundo de Fórmula E, desporto em que, recorda o construtor, é a única marca a ter vencido dois títulos consecutivos de Equipas e de Pilotos.

De resto e além de ter renovado a sua participação até 2026, a DS anuncia, ainda, estar já, a desenvolver uma nova geração de monolugares, mais potentes e eficientes. Carros que servirão, também, para desenvolvimento de novas tecnologias, para posterior aplicação nos modelos de produção.

Finalmente, a DS Automobiles afirma, igualmente, estar a trabalhar na redução da peugada de carbono da sua atividade industrial, “em linha com a abordagem empreendida pela Stellantis“. Sendo que, estão já “em curso estudos e investigações mais ambiciosos, […] através do desenvolvimento de materiais inovadores”.