Publicidade

António Félix da Costa sagra-se campeão do mundo de Fórmula E

Texto: Redação
Data: 10 de Agosto, 2020

António Félix da Costa tornou-se, este domingo, no primeiro português  a sagrar-se campeão do mundo de automobilismo, neste caso, na modalidade de Fórmula E. Sendo que, para a conquista do ceptro, o português da escuderia DS Techeetah apenas teve de garantir um segundo lugar na nona e antepenúltima etapa da Mundial, disputada em Berlim.

António Félix da Costa partiu, de resto e para esta corrida, do segundo lugar da grelha de partida, ainda que assumindo, rapidamente, a cabeça do pelotão.

No entanto e optando por uma toada mais cautelosa, até por saber que bastava o segundo lugar para ser campeão, o português acabou por deixar passar o seu companheiro de equipa, Jean-Éric Vergne, que assim acabou vencendo a corrida.

«Não há palavras, chegámos aqui a Berlim na frente do campeonato e fizemos tudo como devíamos. Somos campeões do mundo, ainda não estou em mim, trabalhei toda a minha vida para isto, tive momentos complicados na minha carreira mas sem dúvida que valeu a pena», afirmou, em declarações à sua assessoria de imprensa, António Félix da Costa.

Recorde-se que o piloto de Cascais garante o ceptro no Campeonato do Mundo de Fórmula E quando ainda faltam duas provas para o final do campeonato, ambas agendadas para o mesmo circuito onde o portguês garantiu o ceptro – o traçado instalado no hoje em dia já desativado Aeroporto de Tempelhof, em Berlim.

LEIA TAMBÉM
Audi suspende Daniel Abt por burla cometida na Fórmula E virtual

Antes destas duas últimas corridas da edição de 2020 do Mundial de Fórmula E, António Felix da Costa soma já 156 pontos, mais 76 que o segundo classificado, o companheiro de equipa Jean-Éric Vegne.