‘Drifter’ transplanta motor do Supra antigo para o novo

Texto: Filipe Bragança
Data: 12 Março, 2019

Daigo Sato, campeão mundial de Fórmula Drift, achou que o novo Toyota Supra estaria mais bem equipado com o motor de seis cilindros em linha (2JZ) do seu predecessor.

O novo Toyota Supra foi construído através de uma parceria com a BMW. Para além de partilharem a mesma plataforma do BMW Z4, debaixo do capot do novo Supra podemos encontrar também um motor da marca alemã, o bloco de seis cilindros em linha B58. Mas há quem prefira um “regresso ao passado” e optar pelo motor da anterior geração, feito pela Toyota, para fazer o Supra andar de lado. Ainda que este novo Supra venha a ter 800 cv quando terminado, desconhece-se porque Sato optou por um bloco da Toyota antigo (de 1993 com 320 cv) em detrimento da moderna motorização da BMW (de 2015 com 340 cv).

Para além do transplante de coração, o Supra de Daigo Sato está neste momento a receber uma verdadeira cirurgia estética que vai oferecer um corpo mais musculado ao desportivo e também torná-lo mais leve graças ao tejadilho de carbono. A somar às alterações estéticas, e como é normal neste tipo de carros, a nova máquina de Sato será completamente transformada debaixo da carroçaria, para que possa resistir ao castigo do campeonato de ‘drift’. Para isso o Supra irá receber uma nova suspensão, um sistema de refrigeração redesenhado, travões maiores, etc.

Em breve teremos a oportunidade de assistir às manobras de Daigo Sato o do seu Supra no campeonato de Fórmula Drift,  e também, em Setembro na Polónia, ao lado de Ken Block em mais uma ‘Gymkhana’.

 

Veja também:

Este é o novo Toyota Supra
Veja o que diferencia e o que une o Supra e o Z4
Porsche celebra 50 anos do 917
Brembo traz mais arte ao Salão de Genebra
Astronauta fotografa circuitos a partir do espaço
(Vídeo) Grupo de pessoas salva um Pagani atolado na neve

 

Fonte: Roadandtrack.com

 

 

Partilhar