Publicidade

Nova geração X1. BMW iX1 apresentado com 313 cv e 438 km de autonomia

Texto: Francisco Cruz
Data: 1 de Junho, 2022

A BMW acaba de apresentar a mais recente geração do seu SUV de entrada, X1, embora com a principal novidade a residir na disponibilização, pela primeira vez, de uma variante 100% elétrica, o iX1. O qual anuncia, a par de uma potência de 313 cv, uma autonomia que pode chegar aos 438 quilómetros. Disponível na Europa já a partir de outubro.

Sobre este iX1, que vem substituir o já velhinho i3 como EV de entrada na gama da BMW e que acaba de ser apresentado, pelo menos para já, numa só versão, xDrive30, importa dizer que recorre à mesma arquitectura FAAR que serve de base não só aos irmãos a combustão, como também ao novo Série 2 Active Tourer, embora e depois, em termos estéticos, apresente alguns pormenores que diferenciam da restante gama.

Aliás e embora ostentando as mesmas dimensões exteriores dos restantes irmãos, como é o caso dos 4,50 m de comprimento, 1,84 m de largura e 1,64 m de altura – o que, a par de um crescimento na distância entre eixos de 22 mm e nas vias de 31 mm, tornam esta nova geração, maior e mais espaçosa que a antecessora -, o iX1 afirma a diferença, desde logo, na secção frontal. Onde a já conhecida grelha frontal tipo rim surge não somente totalmente fechada, como com algumas aplicações em azul, as quais se estendem, ainda, à zona inferior do pára-choques, também ele reformulado, assim como às saias laterais e ao pára-choques traseiro.

O BMW iX1 tem na base na mesma plataforma FAAR que serve as versões de combustão... e que vai servir também o próximo Mini Countryman
O BMW iX1 tem na base na mesma plataforma FAAR que serve as versões de combustão… e que vai servir também o próximo Mini Countryman

Com BMW iDrive8

Já no habitáculo, destaque para a presença, a exemplo do que sucede nas versões com motores de combustão, da oitava e mais recente geração do conhecido sistema de informação e entretenimento BMW iDrive, acompanhado de um generoso ecrã  de 10,7 polegadas, além de um painel de instrumentos 100% digital de 10,25 polegadas. Ambos integrados numa única tela.

LEIA TAMBÉM
Chega no outono. Elétrico BMW iX1 exibe-se no Círculo Ártico

Também iguais, são os novos bancos dianteiros, que a BMW defende serem muito mais confortáveis em viagens mais longas, durante as quais os ocupantes beneficiarão ainda de uma insonorização e acústicas mais apuradas, fruto do trabalho realizado pelos engenheiros da marca, neste domínio.

Com 313 cv e 438 km de autonomia

Passando ao capítulo das motorizações e enquanto as versões com motores de combustão optam por soluções de três e quatro cilindros a gasolina, além de duas opções de quatro cilindros Diesel (lá mais para a frente chegará mais um gasolina, um Diesel e dois híbridos plug-in, com um alcance 100% elétrico a rondar os 88 km), o BMW iX1 xDrive30 recorre a uma configuração exclusivamente elétrica de dois motores, dispostos nos eixos, que, com o apoio de uma bateria de 64,7 kWh, conseguem garantir uma potência máxima de 313 cv, além de um binário máximo de 494 Nm.

Tanto iX1, como as versões de combustão do novo X1, beneficiam da mais recente evolução do BMW iDrive
Tanto iX1, como as versões de combustão do novo X1, beneficiam da mais recente evolução do BMW iDrive

Valores que, diga-se, fazem deste EV não apenas uma das variantes mais potentes da nova família X1, como também o tornam particularmente rápido, ao permitir-lhe atingir os 100 km/h em apenas 5,7 segundos.

Quanto a autonomias, este novo iX1 anuncia valores entre os 413 e os 438 quilómetros, com uma só carga, sendo que, chegado o momento de recarregar as baterias, o SUV de entrada da BMW beneficia da mesma tecnologia de carregamento do novo BMW i7, a qual permite potência até 130 kW. O que também significa que o iX1 pode recuperar até 70 por cento da capacidade, em apenas 29 minutos.

Recorrendo a uma bateria de 67,4 kWh, o BMW iX1 anuncia uma autonomia exclusivamente elétrica que varia entre os 413 e os 438 km
Recorrendo a uma bateria de 67,4 kWh, o BMW iX1 anuncia uma autonomia exclusivamente elétrica que varia entre os 413 e os 438 km

Em alternativa, a possibilidade de recorrer a tomadas com eletricidade monofásica ou trifásica, com potências até 22 kW, com a BMW a prometer, ainda, uma assinatura gratuita, por 12 meses, para carregamento na rede Ionity.

Chega em outubro

 A terminar, referir, apenas, que a nova geração X1 deverá entrar em comercialização, na Europa, durante o próximo mês de outubro, embora e  inicialmente, apenas com motores de combustão. Sendo que, o elétrico iX1, surgirá pouco depois.

O novo BMW X1 deverá entrar em comercialização na Europa em outubro, primeiramente, com motorizações de combustão
O novo BMW X1 deverá entrar em comercialização na Europa em outubro, primeiramente, com motorizações de combustão

Já no que concerne a preços, vai ser preciso esperar mais um pouco, para os conhecer.