Mobieco

Publicidade

Audi Q8. Oferta reforçada com versão híbrida plug-in quattro

Texto: Carlos Moura
Data: 14 de Outubro, 2020

No âmbito da sua ofensiva de eletrificação, a Audi lançou o seu sétimo modelo híbrido plug-in. Desta vez foi o Q8 TFSI e quattro, disponível em duas versões, com 381 cv e 462 cv, e uma autonomia em modo elétrico até 47 km em ciclo WLTP.

A Audi prossegue a sua ofensiva de eletrificação com o lançamento do Q8 TFSI e quattro, o sétimo modelo híbrido plug-in lançado pela marca alemã desde meados de 2019.

A nova proposta será comercializada em duas versões – Q8 55 TFSI e quattro e Q8 60 TFSI e quattro – que oferecem níveis de potência de 381 cv e 462 cv, respetivamente.

Ambas partilham uma linha motriz constituída por um motor de combustão turbo V6 de três litros com 340 cv potência e um binário de 450 cv, um motor elétrico que está integrado na caixa automática de oito velocidades, e uma bateria de iões de lítio de 17,8 kWh.

A bateria pertence a uma nova geração que viu aumentar a capacidade em 0,5 kWh face à antecessora, enquanto o seu peso diminuiu 40 quilos.

A diferença na potência entre ambas as motorizações deve-se à estratégia de “boost”.

Autonomia elétrica de até 47 km em ciclo WLTP

Em modo elétrico, a versão mais potente, Q8 60 TFSI e quattro, consegue percorrer até 56 quilómetros em ciclo NEDC ou até 45 km em ciclo WLTP, enquanto o Q8 55 TFSI e quattro consegue efetuar até mais três quilómetros em NEDC ou até mais dois quilómetros em WLTP.

Em termos de prestações, a marca anuncia uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 5,4 segundos para o Q8 60 TFSI e quattro e de 5,8 segundos para o Q8 55 TFSI e quattro. Em ambos os casos, a velocidade máxima está limitada a 240 km/h.

O modo puramente elétrico está ativo até uma velocidade máxima de 135 km/h.

Estas novas versões híbridas plug-in do Audi Q8 estão equipadas com um sistema de tração integral permanente quattro que utiliza um diferencial central com uma regulação puramente mecânica.

Em condições normais de condução, o sistema assegura uma distribuição do binário de 40% para o eixo dianteiro e 60% para o traseiro.

LEIA TAMBÉM
Audi Q8 vs Porsche Cayenne E-Hybrid: Superlativos

Em caso de necessidade é possível alterar distribuição de binário entre os eixos para assegurar uma melhor tração. O sistema permite uma repartição até 85% para o eixo dianteiro e até 70% para o traseiro.

O novo SUV Coupé híbrido plug-in começa a ser produzido em novembro, mas já está disponível para encomenda na Alemanha e nalguns outros mercados europeus com preços a partir de 75.351 euros para o Q8 55 TFSI e quattro e 92.800 euros para o Q8 60 TFSI e quattro.

Segundo apurou a Turbo, o Audi Q8 híbrido plug-in vai ser comercializado em Portugal, estando prevista a chegada das primeiras unidades ao nosso país. Os preços para o mercado nacional ainda estão a ser ultimados pelo distribuidor.