Publicidade

Com quatro portas. Alpina B4 supera prestações do BMW M4 Competition

Texto: Carlos Moura
Data: 31 de Março, 2022

A Alpina preencheu o espaço entre o BMW Série 4 e o BMW M4 Competition com a segunda geração do B4, que, pela primeira vez, ganha portas traseiras.

Baseado no BMW Série 4 Gran Coupé, o novo Alpina B4 Gran Coupé deverá ser lançado em breve no mercado e poucas semanas depois da empresa de tuning ter sido adquirida pela BMW. A nova proposta do preparador sediado em Buchloe receberá a designação comercial BMW Alpina B4. Este deverá o último lançamento da atual geração de modelos modificados da BMW.

Assim como tinha acontecido com a transformação do BMW Série 3 no Alpina B3, o novo B4 utiliza uma versão do bloco de seis cilindros em linha a gasolina de 3,0 litros biturbo que desenvolve uma potência de 495 cv e um binário de 730 Nm, distribuída por ambos os eixos por uma caixa automática de oito velocidades. Isto significa que é ligeiramente menos potente do que o BMW M4 Competition com os seus 510 cv. Por outro lado, o valor do binário é mais elevado, sendo a diferença de 80 Nm. 

Apesar do déficit de potência e de pear mais 240 kg do que M4 Competition de duas portas, o B4 é 0,1 segundos mais rápido na aceleração dos 0 aos 100 km/h, necessitando apenas de 3,7 segundos, enquanto a velocidade pode chegar aos 300 km/h.

O consumo de combustível do B4 é de 8,4 l/100 km em ciclo WLTP e as emissões de 229 gramas por quilómetro.

Alterações melhoram performance

As modificações no motor incluem uma adaptação na carcaça da turbina para converter a energia do gás de escape em pressão do turbo a baixos regimes, um intercooler maior, um filtro de ar maior e um sistema de refrigeração otimizado.  

A caixa de velocidades também foi reforçar para suportar o binário mais elevado e está configurada para transmitir a maior parte da potência às rodas traseiras. O chassis foi igualmente modificado para oferecer um comportamento mais desportivo.

O sistema de travagem também foi revisto, com pinças de travão de quatro pistões associadas aos discos de 395 mm e pinças flutuantes com discos de 345 mm na traseira.

Em termos de estilo as diferenças relativamente ao BMW Série 4 são mais subtis do que no M4. Exclusivos são os pára-choques, os spoilers, as saídas de escape, as saídas de escape e as jantes de liga leve de 20”.