Publicidade

Com carga rápida. Volkswagen Tiguan reforça autonomia elétrica

Texto: Ricardo Machado
Data: 13 de Março, 2024

A nova motorização híbrida recarregável estende a autonomia elétrica (EV) do Volkswagen Tiguan até aos 100 km. A variante PHEV ainda não tem data de chegada a Portugal, vai ser depois de verão, mas as motorizações a gasolina chegam em julho com preços desde os 38 068 €.

Construído sobre a mesma plataforma MQB Evo, o Volkswagen Tiguan partilha a maioria dos componentes mecânicos e tecnológicos com o Volkswagen Passat. Por baixo das estéticas distintas é tudo igual, com as motorizações a sofrerem ligeiros ajustes.

A gasolina com hibridização ligeira o 1.5 eTSI ganha uma versão de 130 cv, que se junta à de 150 cv. No Diesel, a versão de 122 cv é substituída pela 2.0 TDI de 192 cv, com tração integral 4Motion.

A pensar nas empresas

As variantes mais apetecíveis para as empresas continuam a ser os híbridos de bateria recarregável. Como o acontece com o Passat vão chegar depois do verão, com um preço base de 34 990 € mais IVA.

Com 4,54 metros, o VW Tiguan acrescenta 30 mm com comprimento da segunda geração. No entanto, a distância entre eixos mantém-se inalterada nos 2,68 m, significando que não há alterações ao espaço confortável dos bancos traseiros.

Apesar de pequeno, o ganho no comprimento acrescenta 37 litros à capacidade da bagageira das versões a gasolina e Diesel, agora com 652 l. Os VW Tiguan PHEV não vão além dos 490 l. É o preço a pagar pelos 100 km de autonomia EV.

Entre a instalação da bateria sob o banco e as jantes de 20 polegadas, o eixo traseiro do Tiguan PHEV pareceu um pouco mais seco que o das versões a gasolina e Diesel. Um comportamento mais sensível pelos passageiros do que pelo condutor.

Carregamento rápido

Limitado a uma volta de dez quilómetros, o primeiro contacto com o VW Tiguan eHybrid de 272 cv foi inconclusivo. Deu para perceber que é confortável e pouco mais. De bateria carregada não teve qualquer problema em manter o modo EV.

Traseira do VW Tiguan

A tecnologia híbrida segue o exemplo do Passat. Bateria com 19,7 kWh de capacidade útil, carregador interno de 11 kW e possibilidade de receber até 50kW. Em condições ideais, a bateria do VW Passat é capaz de repor 80% da capacidade em 23 minutos.