Publicidade

Face à procura por EV acessíveis. Volkswagen “ressuscita” e-Up

Texto: Francisco Cruz
Data: 20 de Janeiro, 2022

Depois de já ter visto decretada a sua morte, o pequeno Volkswagen e-Up pode, afinal, ainda ter futuro. Isto, devido ao crescimento na procura por pequenos EV, que se faz sentir na Europa, e que poderá levar, agora, ao ressuscitar do utilitário alemão zero emissões.

A notícia é avançada pela Automotive News Europe, com base em declarações enviadas, por escrito, pela marca alemã Volkswagen, ao site alemão de tecnologia Golem. Nas quais o fabricante automóvel assume que, “decidimos retirar, temporariamente, o e-Up, do mercado, ainda em 2020, devido ao aumento substancial dos tempos de espera, fruto do crescimento na procura pelo modelo”.

No entanto e passados que estão quase dois anos, “foi já decidido reintroduzir o modelo, voltando a disponibilizá-lo aos clientes”, conclui a Volkswagen.

Depois do desaparecimento em 2020, o elétrico e-Up pode regresssar em breve à oferta da Volkswagen
Depois do desaparecimento em 2020, o elétrico e-Up pode regressar em breve à oferta da Volkswagen

Entretanto e segundo uma informação avançada pela também alemã Automobilwoche, a marca de Wolfsburgo fez já chegar a nova informação aos primeiros concessionários, os quais terão já incluído o pequeno Volkswagen no lote de modelos disponíveis para encomenda.

Por outro lado, a própria companhia de aluguer e renting de automóveis elétricos Nextmove, anunciou que o Volkswagen e-Up, na versão ‘Style Plus’, deverá ficar em breve disponível na frota da empresa, com valores na ordem dos 26 500€ e uma autonomia a rondar os 250 quilómetros.

LEIA TAMBÉM
Para substituir o e-Up!. Volkswagen prepara citadino elétrico ID.1

“A corrida [ao modelo] será épica e, uma resposta rápida, crítica”, escreveu, na sua conta de Twitter, a Nextmove.

Descontinuado… por excesso de procura

Recordar que a Volkswagen deixou de comercializar o e-Up em 2020, a partir do momento em que vários governos europeus passaram a incentivar financeiramente a compra de veículos elétricos, levando, assim, a um aumento acentuado da procura.

Uma vez que o e-Up não tinha sido pensado para produção em grandes volumes, e comercializá-lo com grandes descontos no preço, afirmava a imprensa alemã, deixava de ser lucrativo, a marca de Wolfsburgo decidiu suspender a sua venda.

Para já com o regresso do e-Up, a Volkswagen deverá marcar presença no segmento dos utilitários elétricos com a futura versão de produção do ID.Life Concept
Para já com o ressuscitar do e-Up, a Volkswagen deverá marcar presença no segmento dos utilitários elétricos com a futura versão de produção do ID.Life Concept

Contudo e com o crescimento sustentado das vendas dos carros elétricos mais pequenos, como o Renault Zoe ou o Dacia Spring, a Volkswagen terá percebido que a comercialização do seu pequeno modelo, de preço mais acessível, pode tornar-se uma boa estratégia.

De resto e com o e-Up, a Volkswagen pode manter-se na luta também por este segmento, pelo menos, até que o seu novo modelo elétrico de entrada de gama esteja pronto para entrar no mercado, em 2025.