Mobieco

Publicidade

Rimac Nevera conclui testes de inverno antes das entregas aos clientes

Texto: Carlos Moura
Data: 12 de Abril, 2022

A Rimac deu por concluído o programa de testes de inverno com o hipercarro elétrico Nevera e as primeiras unidades, das 150 previstas, deverão começar a ser entregues aos clientes nos próximos meses.

A Rimac concluiu a fase final do programa de testes do Nevera antes de começar a entregar as primeiras unidades aos clientes. Segundo a empresa croata, o hiper-carro elétrico efetuou duas semanas de testes exaustivos no centro Sottozero da Pirelli, junto ao Círculo Polar Ártico, na Suécia.

A Rimac, que agora é a acionista principal da Bugatti-Rimac, referiu que os testes tiveram o objetivo de afinar sistemas como o ABS, ESP e vector de binário. A equipa teve de testar o Nevera em temperaturas extremas durante a noite porque durante o dia as temperaturas eram anormalmente elevadas para esta altura do ano.

Rimac Nevera testou sistemas e pneus de inverno no norte da Suécia

Com 1915 cv, o Rimac Nevera já está homologado nos Estados Unidos e na Europa. Todavia, para validar os resultados nas câmaras de frio e assegurar que todos os comandos de todos os sistemas e funções funcionam perfeitamente em todas as condições, a Rimac teve de ir à Suécia para os testes extremos de inverno. As temperaturas durante os testes devem rondar os -15ºC.

Pneus Pirelli de inverno também testados

Além dos sistemas de controlo, a Rimac também colocou à prova os pneus de inverno recomendados para o Nevera, o Pirelli P Zero Winter. Estes pneumáticos foram desenvolvidos em conjunto pela Pirelli e pela Rimac. O pneus de verão são os Michelin Pilot Sport 4S.

LEIA TAMBÉM
Com combustão… eletrificada. Mate Rimac garante que Bugatti continuará única

“Os testes em superfícies com pouca aderência como estas aqui permitem-nos tirar conclusões mais consistentes e precisas acerca do funcionamento dos nossos sistemas a baixas temperaturas”, afirma Miroslav Zrnčević, responsável máximo de testes da Bugatti-Rimac Chief. 

“As coisas acontecem mais devagar do que no asfalto e como temos pistas suaves e firmes sabemos que os dados recolhidos não são afetados pelas imperfeições do piso ou mudanças de temperatura. Após estas duas semanas de testes, estamos satisfeitos por ver que os resultados são exatamente aqueles que estavamos à espera”, acrescentou Miroslav Zrnčević.

O Rimac Nevera tem uma produção limitada a 150 unidades. Cada uma deverá custar entre 1,84 e 2,02 milhões de euros. Os primeiros hipercarros elétricos deverão começar a ser entregues nos próximos meses.