Publicidade

Rimac Nevera conquista mais um recorde no Festival de Goodwood

Texto: Carlos Moura
Data: 22 de Julho, 2023

O Rimac Nevera juntou mais recorde ao seu palmarés, já que foi o veículo elétrico de produção a obter o melhor tempo na famosa subida do Festival da Velocidade de Goodwood. Segundo o piloto de testes da Bugatti Rimac, aquele traçado mete respeito.

Detentor do título de carro de produção com aceleração mais rápida do mundo e veículo elétrico com o recorde verificado da velocidade máxima mais elevada, o Rimac Nevera juntou mais uma coroa ao seu invejável palmarés porque se tornou no automóvel elétrico de produção na famosa subida do Festival de Velocidade de Goodwood.

Como se ainda não fosse suficiente também o carro de produção mais rápido na edição deste ano do evento. No Supercar Shootout, realizado no último dia, o Nevera foi cronometrado em 49,32 segundos.

Equipado com pneus Michelin Pilot Sport 4S, o carro teve sempre ao volante o piloto de testes e desenvolvimento da Bugatti Rimac, Miroslav Zrnčević, que ficou famoso em 2022 por conduzir de lado em todas as curvas e com os pneus a largarem fumo. Mas para a edição de 2023, o objetivo não era dar espetáculo, mas, sim, bater um recorde.

Ano de recordes para o Nevera

“A estreita subida de Goodwood, com as curvas apertadas e secções com ângulo ao contrário, é um dos locais mais assustadores para conduzir um carro rapidamente”, afirma  Miroslav Zrnčević.

“Mas este é um ano de recordes para o Nevera e a subida de Goodwood era mais um desafio a conquistar. Com dezenas de milhares a acompanharem no local e milhões online, existe uma linha ténue entre a glória e a descida aos infernos. Por esse motivo estou orgulhoso por ter mostrado o trabalho incrível das equipas de design e engenharia com outro recorde verificado para este carro revolucionário”.  

Um elemento essencial para a velocidade do Nevera é o seu sistema de bateria, linha motriz e software. Tudo isso foi desenvolvido internamente pelo próprio Rimac Group.

Um motor elétrico em cada roda

As cadeias cinemáticas dianteira e traseira – cada uma constituída por dois motores elétricos individuais – fornecem potência a cada roda separadamente. Na traseira, um inversor duplo de 1 MW disponibiliza 900 Nm e 470 kW por motor e toda a linha motriz dianteira foi desenhada para proporcionar um controlo otimizado da potência.

LEIA TAMBÉM
Superou os 415 km/h. Rimac Nevera é o novo EV mais rápido do mundo

Todos os sistemas são supervisionados por unidades de controlo eletrónicas desenvolvidas internamente que trabalham em conjunto com um supercomputador baseado no NVIDIA Pegasus para calcular e enviar a potência para os quatro sistemas motrizes cem vezes por segundo. A combinação de todos estes sistemas e o software que os controla é conhecido com Rimac All-Wheel Torque Vectoring 2. 

A produção do Rimac Nevera está limitada a 150 unidades e o veículo está a ser construído nos arredores de Zagreb, as quais serão depois enviadas aos clientes de todo o mundo.