Publicidade

Opel Crossland vai crescer e ter opção elétrica

Texto: Carlos Moura
Data: 2 de Agosto, 2023

A Opel está a preparar o lançamento do sucessor do atual Crossland, que não só será maior como também terá uma opção elétrica. A carroçaria será do tipo SUV compacto

A segunda geração do Opel Crossland vai crescer significativamente, ser totalmente redesenhada e ganhar uma opção elétrica. Lançamento está previsto para 2024.

A marca alemã anunciou no início deste ano que cada um dos seus modelos irá ter uma opção elétrica a partir de 2024. A segunda geração do Crossland e o Grandland serão os últimos modelos a fazer a mudança.

A versão elétrica do sucessor do atual Crossland já foi avistada em estradas públicas e deverá ser revelada daqui a alguns meses.

O novo modelo terá uma carroçaria diferente do atual, aproximando-se mais de um pequeno SUV do que de um utilitário com uma maior altura ao solo.

Opel Vizor

A nova secção frontal Vizor da Opel, com os seus grupos óticos esguios com luzes LED e fundo contrastante no painel da grelha são alguns dos elementos identificados, mas tudo indica que as semelhanças acabam aí.

A silhueta tem um aspeto mais robusto e as dimensões exteriores cresceram. O objetivo será ir de encontro às famílias que dão prioridade à funcionalidade. O Crossland atual tem um comprimento de 4,2 metros, que é sensivelmente o mesmo de concorrentes como o Ford Puma, Nissan Juke e Seat Arona. Um ligeiro crescimento significa que terá como rivais diretos o Kia Niro, Skoda Karoq e Dacia Duster.  

LEIA TAMBÉM
Renovação continua. Peugeot desvenda o facelift do best-seller 208

Todavia, o sucessor do Crossland irá usar a mesma plataforma do Corsa, quer na versão elétrica, quer a gasolina. Isto significa que será a proposta equivalente da Opel para o Jeep Avenger, Peugeot e-2008 e Citroën ë-C4. 

A versão elétrica do futuro Crossland terá um motor elétrico localizado junto ao eixo dianteiro que desenvolve uma potência de 146 cv (115 kW), alimentado por uma bateria de 51 kWh. A autonomia será de aproximadamente 395 km em ciclo WLTP. A versão a gasolina poderá receber o mesmo bloco de três cilindros de 1,2 litros com tecnologia híbrida suave com 100 cv e 136 cv.