Mobieco

Publicidade

Noruega torna-se o primeiro país a vender mais elétricos que combustão

Texto: Redação
Data: 8 de Janeiro, 2021

A Noruega acaba de tornar-se no primeiro mercado, no mundo, onde a venda de veículos 100% elétricos conseguiu suplantar os números obtidos com os restantes sistemas de propulsão. Com particular destaque, para os resultados obtidos pelos EVs do Volkswagen Group.

Segundo os dados entretanto divulgados, o mercado automóvel da Noruega representou, em 2020, um total de 141.412 viaturas novas transaccionadas, das quais, 76.789 foram veículos exclusivamente elétricos.

Traduzidos em percentagem, estes números concluem que os veículos elétricos (EV) representaram 54,3% da totalidade de carros novos vendidos na Noruega, uma subida de mais de 12%, face aos 42,1% obtidos em 2019.

Carros Elétricos

De resto e quando comparada com os restantes mercados europeus, a Noruega garante, atualmente, 10% da totalidade dos EV comercializados na Europa, onde este tipo de veículos não vai além dos 4%. Suplantando, igualmente, o Reino Unido, onde os automóveis zero emissões novos não ultrapassaram os 6,6%.

LEIA TAMBÉM
Noruega quer eliminar motores de combustão em 2025

Analisado na perspectiva das marcas, destaque claro para os EV do Volkswagen Group, com modelos como o Audi e-Tron e o e-Tron Sportback, a assumirem a liderança nas preferências. Facto demonstrado com as 9.227 unidades transaccionadas.

Como terceiro EV mais popular entre a oferta de Wolfsburgo, o novíssimo Volkswagen ID.3, o qual, chegado ao mercado norueguês em setembro, soma já um total de 7.754 viaturas vendidas. Pouco menos que os 7.770 Tesla Model 3 transaccionados, mas também bem mais que os 5.221 Nissan Leaf vendidos ao longo do ano de 2020.

Volkswagen ID.3

Recorde-se que, a ajudar a esta afirmação dos veículos 100% elétricos, na Noruega, muito contribuem, igualmente, os generosos apoios dados pelo Estado norueguês, na compra de automóveis novos zero emissões. Também como forma de garantir que o país consiga chegar a 2025 e tornar-se no primeiro mercado a acabar com a comercialização de viaturas com motores de combustão.

De resto, o próprio CEO da Norwegian Road Federation (OFV), Oeyvind Thorsen, veio já afirmar, em conferência de imprensa, que a Noruega está, “definitivamente, no bom caminho para alcançar o objectivo definido para 2025”.