Publicidade

Mazda 2 entra na meia-idade com mais potência e equipamento

Texto: Francisco Cruz
Data: 2 de Agosto, 2021

A Mazda decidiu aproveitar a entrada do actual Mazda2 naquela que será a segunda parte do seu ciclo de vida, com o reforço dos respectivos argumentos. Nomeadamente e desde logo, com a introdução de uma versão, com mais potência, do já conhecido 1,5 litros a gasolina, acompanhada de mais equipamento. Tudo, com estreia, para já, no Reino Unido.

Disponível, apenas e só, com motores de base gasolina, o Mazda2 manterá, no entanto e mesmo com a introdução desta nova motorização de 115cv, o já conhecido 1.5 Skyactiv-G de 90 cv.

A par deste novo bloco, a promessa, ainda, de, não apenas maior eficiência, como até mesmo de mais equipamento, no mais pequeno dos Mazda.

Mazda2
Mazda2

No caso da eficiência, a Mazda garante que o novo bloco apresenta melhores taxas de compressão, além de um colector de escape mais moderno, ambos capazes de assegurar uma descida nas emissões de CO2. E que levam a que, enquanto a versão de 90 cv anuncia 120 g/km de emissões, o 1.5 Skyactiv-G de 115cv fique pelos 113 g/km de CO2. Neste caso, graças também à presença do sistema de hibridização leve M Hybrid, que, de resto, também faz parte da motorização de 90 cv.

LEIA TAMBÉM
Já para 2023. Futuro Mazda2 pode vir a ter como origem o novo Toyota Yaris

Já no que diz respeito ao equipamento, a garantia de que, a partir de desta atualização, todas as versões passarão a beneficiar de navegação por satélite, Cruise Control, Bluetooth e ar condicionado.

Já as versões mais desportivas, passam a contar com sistema de emparelhamento Apple CarPlay sem fios, enquanto, a versão de topo, passa a estar disponível, igualmente, com a opção caixa automática, assim como com bancos dianteiros aquecidos, head-up display a cores e câmara traseira.

O agora renovado Mazda2 está a caminho com mais potência, eficiência e equipamento
O agora renovado Mazda2 está a caminho com mais potência, eficiência e equipamento

“O Mazda 2 está agora mais eficiente do que nunca”, afirma, em declarações à britânica Autocar, o director-geral da Mazda no Reino Unido, Jeremy Thomson. Acrescentando que, “graças à generosa oferta de equipamentos em todos os modelos, temos um concorrente distinto e premium, para aquele que continua sendo um dos segmentos mais competitivos do mercado automóvel no Reino Unido”.