Publicidade

Stellantis. Fábrica de Mangualde iniciou produção de comerciais elétricos

Texto: Carlos Moura
Data: 4 de Julho, 2024

O Centro de Produção Stellantis de Mangualde iniciou a produção de veículos elétricos de passageiros e comerciais, na sequência de um investimento de 119 milhões de euros. O arranque da produção ficou assinalado com uma cerimónia que contou a presença do Presidente da República, do ministro da Economia, do CEO da Stellantis, entre outras individualidades.

A Stellantis investiu 119 milhões de euros no Centro de Produção de Mangualde para permitir a montagem em grande escala de veículos de passageiros e comerciais elétricos a bateria e tornou-se na primeira fábrica no nosso país a produzir ligeiros de passageiros e mercadorias com este tipo de propulsão. 

O Centro de Produção Stellantis de Mangualde vai assegurar o fabrico de oito modelos de quatro marcas para os mercados nacional e de exportação: Citroën ë-Berlingo e ë-Berlingo Van, Peugeot E-Partner e E-Rifter, Fiat e-Dobló e Opel Combo Electric.

O arranque da produção dos veículos elétricos em Mangualde foi assinalado com uma cerimónia oficial, onde esteve presente o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o ministro da Economia, Pedro Reis, a secretária de Estado da Saúde, Ana Margarida Povo, e o CEO da Stellantis, Carlos Tavares, entre outras individualidades.   

No final de março do ano passado, a Stellantis anunciou a produção de veículos elétricos a bateria para o início de 2025, mas esse objetivo foi alcançado antes do tempo e, neste momento, já se procede à montagem de veículos elétricos em Mangualde, iniciando-se em outubro a produção em série.

Virar de página

Na sua intervenção o CEO da Stellantis afirmou que o arranque da produção de veículos elétricos representa um “importantíssimo virar de página” naquela unidade fabril, sublinhando que dentro em breve estará nas estradas uma nova gama de oito veículos elétricos ‘made in Portugal’. 

Carlos Tavares acrescenta que esta é a visão da Stellantis para o futuro da indústria automóvel e este investimento é mais uma “prova de que é possível concretizar os nossos mais ambiciosos planos, de forma sustentável e economicamente viável, colocando os melhores produtos ao serviço dos clientes”.

Por sua vez, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou que a fábrica de Mangualde, que é uma das três melhores do mundo nos mais exigentes requisitos de qualidade e inovação, “conta com uma equipa de excelência que, pôs mãos-à-obra, e não só cumpriu, como ultrapassou o objetivo inicial de arrancar com a produção de veículos elétricos, prevista inicialmente para 2025”.

Intervenções na área industrial

A Stellantis liderou uma das agendas mobilizadoras para a inovação empresarial com o projeto “Green Auto”, que reúne um consórcio de 37 entidades parceiras e que representou um investimento conjunto de 119 milhões de euros. 

Entre as várias alterações e atualizações operadas, a fábrica de Mangualde foi sujeita a intervenções significativas na sua área industrial, com novas instalações, destinadas à área de montagem e também ferragem.

Entre os investimentos destaque para a criação de uma nova linha de montagem de baterias, que promoveu a modernização uma área superior a 800 m2, onde é realizada a montagem de todas as baterias para os veículos elétricos produzidos em Mangualde.

LEIA TAMBÉM
A partir de outubro. Novo Fiat Doblò vai ser produzido em Mangualde

A fábrica já tem em funcionamento o seu parque solar com 6370 painéis fotovoltaicos, que têm capacidade para satisfazer 32% das necessidades anuais de energia elétrica, mas o objetivo a médio prazo é atingir 50% de autonomia energética até final de 2025.