Publicidade

Em teste no Reino Unido. Ford quer saber reacção a furgão autónomo de entregas

Texto: Redação
Data: 17 de Junho, 2021

A norte-americana Ford acaba de lançar um novo Programa de Investigação de Veículos Autónomos, a realizar em conjunto com clientes empresariais, com o objectivo de perceber as reacções à utilização de um furgão autónomo nas entregas de encomendas. O primeiro passo acaba de ser dado, em conjunto com a empresa Hermes.

Esta primeira parceria, assinada ao abrigo do novo programa, com um dos maiores especialistas em entregas ao consumidor final do Reino Unido, a Hermes, traduzir-se-á na utilização de uma Ford Transit personalizada, através da qual o fabricante automóvel norte-americano espera vir a compreender melhor a forma como os outros utilizadores da estrada interagem com um furgão de entregas que – aparentemente – circula sem condutor a bordo.

O veículo, explica a Ford em comunicado, possui sensores que imitam o aspeto de um veículo equipado com tecnologia de condução autónoma, contando com um “Banco de Automóvel Humano” para controlar o veículo. O que permite que a bordo siga um condutor experiente responsável pelo controlo da Transit, embora transmitindo a ideia, aos restantes condutores e utilizadores da via, de que não há ninguém ao volante.

“Numa altura em que planeamos colocar veículos autónomos nas estradas, é importante que nos concentremos, não só em viabilizar a tecnologia, como também em viabilizar os negócios dos nossos clientes”, afirma, no mesmo comunicado, o Diretor de Veículos Autónomos e Mobilidade da Ford Europa, Richard Balch. Defendendo que, “claramente, não há melhor forma de identificar como podem precisar de se adaptar, do que experimentar esses processos em ambiente real.”

LEIA TAMBÉM
É oficial. Ford Mondeo acaba em 2022 e não terá sucessor

Ainda sobre o programa, com uma duração prevista de duas semanas, a Ford acrescenta que, embora presente e ao contrário do que acontece com estes profissionais, no dia-a-dia, em que, além de conduzir, também entregam pessoalmente as encomendas ao cliente final, o condutor desta Ford Transit apenas terá de se preocupar, única e exclusivamente, com a condução.

Quanto às restantes tarefas de entrega, caberá aos transportadores pedestres que apoiam a carrinha de entregas, recorrerem a uma aplicação de smartphone que lhes permite mandar parar o veículo e desbloquear remotamente o portão de carga, depois do mesmo ter estacionado em segurança à beira da estrada.

Uma vez no seu interior, avisos de voz e ecrãs digitais direcionam o estafeta para o respetivo cacifo que contém as encomendas a serem entregues.

A compreensão e conceção da forma como os seres humanos irão interagir com o veículo irá assegurar que os processos comerciais possam realizar-se em segurança, sem a presença física de um condutor, conclui a Ford.