Mobieco

Publicidade

Primeira antevisão. Ford Capri renasce como elétrico

Texto: Carlos Moura
Data: 28 de Junho, 2024

A Ford revelou as primeiras imagens do novo SUV-Coupé elétrico, denominado Capri, naquela que é uma antevisão da sua iminente revelação. A autonomia pode chegar aos 570 km.

A Ford divulgou as primeiras imagens do seu novo SUV-Coupé elétrico, que deverá receber a designação Capri em homenagem a um dos mais emblemáticos coupés da marca norte-americana, que esteve em produção, nas suas três gerações entre 1969 e 1986.

Um anúncio publicado em vários meios de comunicação tradicionais intitulado “Comeback Cars” convida os leitores a escreverem a frase “Comeback” na rede WhatsApp, iniciando uma conversa automatizada que apresenta uma das duas imagens de antevisão do carro: a luz dianteira e a traseira.

O SUV-Coupé da Ford para a Europa mantém apenas a designação do Capri original

A Ford confirmou recentemente que o Capri será revelado em breve e o novo SUV-Coupé já foi avistado em estradas públicas, ainda que camuflado.

Irmão do Explorer

O novo SUV é o irmão do novo Explorer que acabou de ser apresentado na forma de produção final na Europa e vai ser construído na mesma fábrica de Colónia, com base na plataforma MEB utilizada pela Volkswagen nos seus modelos ID. Enquanto o Explorer é um concorrente do ID.4, o novo SUV-Coupé tem uma carroçaria fastback e posiciona-se no segmento do ID.5.

Apesar da designação Capri ter sido utilizada várias vezes em diferentes modelos das marcas Ford, Lincoln e Mercury nos últimos 70 anos, na Europa é mais conhecido como o coupé baseado no Cortina e foi o congénere europeu do Mustang.

O Explorer vai partilhar com o futuro Capri a plataforma MEB da Volkswagen

O Capri clássico era im veículo de tração traseira e carroçaria de duas portas equipado com motores de quatro e seis cilindros com capacidades de 1,3 litros a 3,1 litros que ofereciam níveis de potência dos 50 cv aos 150 cv.

Autonomia até 570 km

O novo Capri elétrico será mais potente e deverá ser proposto nas mesmas opções de motorização do Explorer, isto é, com um motor elétrico com 286 cv ou dois motores elétricos com potência combinada de 340 cv.

LEIA TAMBÉM
Conheça a fábrica de Colónia onde a Ford produz o novo Explorer

A primeira alternativa tem tração traseira e consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em 6,4 segundos, estando dotada com uma bateria de 77 kWh, que oferece uma autonomia de até 570 km. A variante com dois motores elétricos tem tração integral e acelera dos 0 aos 100 km/h em 5,3 segundos. O alcance pode chegar aos 529 km, graças a uma bateria ligeiramente maior de 79 kWh.