MobiecoFisker Ocean

Publicidade

É o fim anunciado. Fisker avança para a falência

Texto: Francisco Cruz
Data: 18 de Junho, 2024

Já não há volta a dar: apesar do impacto causado, junto dos clientes, com o seu modelo de estreia, o jovem construtor norte-americano de veículos elétricos Fisker Inc. acaba de avançar com um pedido de protecção contra credores e falência. Resta agora saber de que forma isto afectará todos aqueles que já receberam, ou ainda aguardam, um Fisker Ocean…

A debater-se, há já algum tempo, com grandes dificuldades económicas, que inclusivamente levaram a que procurasse, junto de outros construtores automóveis, como a Nissan, o apoio financeiro de que necessitava, a Fisker acaba agora num beco sem saída, obrigada a apresentar, junto dos tribunais americanos, um pedido de protecção contra credores e falência.

Henrik Fisker, fundador da Fisker Inc., ao lado do SUV elétrico Ocean
Henrik Fisker, fundador da Fisker Inc., ao lado do SUV elétrico Ocean

Segundo avança a Automotive News Europe, a unidade operacional da empresa, Fisker Group, terá dado entrada com este pedido na passada segunda-feira, dia 17 de junho, num tribunal do estado norte-americano do Delaware, apresentando como ativos estimados entre os 500 milhões e os mil milhões de dólares, mas também um passivo, igualmente estimado, entre os 100 milhões e os 500 milhões de dólares.

LEIA TAMBÉM
SUV com maior autonomia na Europa. Fisker entregou primeiro Ocean a cliente

Neste seu pedido, a Fisker manifesta o desejo de vender os activos e reestruturar a dívida, que terá vindo a disparar à medida que a empresa aumentava a entrega do Ocean a clientes, tanto na Europa, como nos EUA.

Ainda segundo as informações que constam do processo judicial, o número estimado de credores da Fisker será, neste momento, entre 200 a 999, sendo que, o pedido de protecção entregue na justiça, acaba protegendo a empresa de qualquer iniciativa de execução da parte dos credores, ao mesmo tempo que permite a elaboração de um plano para reembolsá-los.

“Tal como muitas outras empresas do sector dos veículos elétricos, enfrentamos vários ventos contrários de mercado e macroeconómicos, que acabaram prejudicando a nossa capacidade de operar com eficiência”, anunciou, em comunicado, a Fisker. Acrescentando que, “depois de avaliar todas as opções, decidimos avançar com a venda dos nossos activos […], já que é o caminho mais viável para empresa”.

O Pear foi apresentado como o segundo modelo da Fisker, um hatchback elétrico, com previsão de chegada ao mercado em 2025
O Pear foi apresentado como o segundo modelo da Fisker, um hatchback elétrico, com previsão de chegada ao mercado em 2025

A terminar, a empresa disse ainda estar em negociações avançadas com entidades financeiras com vista ao financiamento dos devedores em posse, sem, no entanto, fornecer mais detalhes.

Uma morte anunciada

Recorde-se que a Fisker Inc. vinha a fazer, nos últimos tempos, um esforço desesperado, no sentido de se manter à tona no mercado dos veículos elétricos. Isto, depois de ter conseguido fabricar, através da austríaca Magna Steyr, mais de 10.000 unidades Ocean, só em 2023, das quais, no entanto, apenas foram entregues cerca de 4.700 a clientes.

A Alaskan é uma pickup elétrica com a qual a Fisker acreditou poder convencer a Nissan a investir na empresa norte-americana
A Alaskan é uma pickup elétrica com a qual a Fisker acreditou poder convencer a Nissan a investir na empresa norte-americana

Entretanto, em março último, a produção acabou, mesmo, por ser interrompida e, já em maio, foi a vez do regulador federal norte-americano responsável pela segurança automóvel abrir uma investigação preliminar, tendo como alvo algumas unidades Ocean produzidas em 2023. As mesmas que terão estado envolvidas em incidentes, sob investigação de outra entidade federal, a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA).