Mobieco

Publicidade

À procura da salvação. Fisker torna o SUV elétrico Ocean mais barato que um Leaf

Texto: Francisco Cruz
Data: 28 de Março, 2024

Esfumada a hipótese de salvação apresentada pela Nissan e com a bancarrota cada vez mais próxima, o jovem fabricante norte-americano de veículos elétricos Fisker Inc. acaba de avançar com uma medida desesperada: cortar fortemente nos preços do SUV topo de gama Ocean, tornando-o mais barato que um Nissan Leaf!

Originalmente posicionado como um SUV de maiores dimensões e, também por isso, num patamar de preço ligeiramente abaixo dos 60 mil euros, as dificuldades financeiras em que a Fisker Inc. se encontra levaram, agora, a uma medida extrema, tornando aquele que é o seu topo de gama, o SUV elétrico mais barato da América!

Embora e atualmente já em comercialização nalguns mercados europeus, a medida resume-se, neste momento, apenas e só ao mercado norte-americano. Onde todas as versões do Ocean acabam de sofrer um drástico corte nos preços – no caso da versão base, suficiente para colocar o preço de venda ao público nos 24 mil dólares (22.135€), ou seja, menos do que aquilo que custa um Nissan Leaf, e já com uma autonomia anunciada de 372 km.

Fisker Ocean

De resto e no caso específico da versão topo de gama, Extreme, o “desconto” consegue ser igual ao preço da versão de entrada (24 mil dólares), posicionando-a em cerca de 34.500€! E, isto, para um modelo com, não um, mas dois motores elétricos, tracção integral permanente e uma potência máxima declarada, em modo Boost, de 564 cv, capaz de garantir acelerações dos 0 aos 100 km/h em apenas 4 segundos.

Quanto à autonomia, o Ocean Extreme promete cerca de 580 km com uma só carga.

LEIA TAMBÉM
SUV com maior autonomia na Europa. Fisker entregou primeiro Ocean a cliente

Ainda sobre esta “campanha”, a Fisker destaca o facto de algumas versões contarem, de série, com um conjunto de opcionais cujo valor de mercado ronda os 7.000 dólares (pouco mais de 6.400€), além de e apesar de se tratarem de unidades produzidas em 2023, terem já instalado o software mais recente disponível na marca, ou seja, de 2024.

Desesperadamente à procura de fundo

Finalmente e como única justificação para estes verdadeiros saldos, o momento delicado que a Fisker Inc. vive, especialmente, depois das negociações com a Nissan terem abortado. Deixando o pequeno fabricante norte-americano fundado por Henrik Fisker sem fundos para, sequer, chegar ao final do presente ano.

Com entregas já realizadas também na Europa, resta saber o que acontecerá aos proprietários dessas unidades Ocean, caso a Fisker feche as portas
Com entregas já realizadas também na Europa, resta saber o que acontecerá aos proprietários dessas unidades Ocean, caso a Fisker feche as portas

Entretanto e com uma produção concluída em 2023 de cerca de 10 mil carros, dos quais cerca de 4.700 foram para satisfazer encomendas de clientes, a Fisker tenta aproveitar os restantes para ganhar uma almofada financeira, capaz de garantir mais tempo “à tona”, até que uma solução mais definitiva possa ser encontrada.

Resta, no entanto, saber se, o perigo de fecho de portas, não afastará os clientes que, à partida, poderiam sentir-se atraídos pelos “saldos”…