Mobieco

Publicidade

Citroën ë-Berlingo Van anunciado para o segundo semestre

Texto: Carlos Moura
Data: 15 de Janeiro, 2021

A Citroën anunciou o lançamento do ë-Berlingo Van para o segundo semestre deste ano. Disponível em dois comprimentos de carroçaria, motor elétrico de 100 kW, bateria de 50 kWh, permitirá uma autonomia elétrica de até 275 km.

A Citroën anunciou a introdução do terceiro membro da sua família de comerciais ligeiros elétricos para o segundo semestre de 2021. Após o ë-Jumpy e e ë-Jumper, a marca francesa prepara-se para lançar o ë-Berlingo Van com autonomia de até 275 quilómetros. 

O furgão compacto elétrico da marca francesa foi desenvolvido a partir da plataforma eCMP do Grupo PSA e será proposto em dois comprimentos de carroçaria, M (4,40 metros) e XL (4,75 metros). O volume útil de carga é idêntico ao da versão de combustão, situando-se entre 3,3 m3 (M sem Cabina Extenso) e 3,4 m3 (XL com Cabina Extenso).

A linha motriz do Citroën ë-Berlingo é constituída por um motor elétrico que desenvolve uma potência máxima de 100 kW (136 cv) e um binário de 260 Nm, e por uma bateria com uma capacidade de 50 kWh. Para não penalizar a autonomia, a velocidade máxima está limitada a 130 km/h, independentemente do modo de condução ativado: Normal (80 kW / 180 Nm), Eco (60 kW / 190 Nm) e Potência (100 kW / 260 Nm).

Para maximizar o raio de ação, a cadeia de tração procede à recuperação de energia durante as fases de travagem e desaceleração do veículo. Para uma regeneração ideal da energia ideal, o utilizador terá de ativar o botão “B” na consola central. A bateria está colocada sob os bancos do veículo e sob o piso de carga, pelo que não afeta o volume útil. 

LEIA TAMBÉM
Grupo PSA. Eletrificação chega aos comerciais compactos em 2021

A bateria beneficia de uma garantia de 8 anos ou 160.000 km (para 70% da capacidade da bateria no final do contrato). Um certificado de capacidade é emitido após a primeira verificação da bateria, realizado após 1 ano de utilização ou 20.000 km e, a partir daqui, em cada operação de manutenção, a cada 2 anos ou 40.000 km. 

Para carregamento da bateria, a Citroën disponibiliza três opções, da simples tomada doméstica ao carregador rápido de 100 kW, possibilitando recuperar a capacidade entre menos de 15 horas até 80% em 30 minutos.

Tudo quase igual

Exteriormente, o Citroën ë-Berlingo distingue-se das versões de combustão apenas pelo  monograma “ë”, símbolo de elétrico, apenso à denominação do modelo no portão traseiro esquerdo, bem como pela portinhola de carregamento, localizada no lugar da habitual entrada para abastecimento de combustível. 

O habitáculo foi otimizado para facilitar a utilização, destacando-se um ë-Toggle na consola central, que permite acionar as funções Park, Rear, Neutral, Drive e Break da caixa de velocidades, bem como um seletor para ativar os três modos de condução: Eco, Normal e Power. 

O ecrã tátil de 5”do ë-Berlingo Van conta, no seu menu, com uma seção “Energia”, que dá acesso às especificações elétricas do modelo: o fluxo de energia (que apresenta o funcionamento da cadeia de tração elétrica em tempo real, com o modo de condução ativo, o motor elétrico e o nível de carga da bateria de tração), estatísticas de consumo, a ativação da carga diferida ou o pré-condicionamento térmico.