Mobieco

Publicidade

EV com casa incluída. Citroën promove mobilidade elétrica com parceria

Texto: Francisco Cruz
Data: 11 de Maio, 2022

Integrada na estratégia de implementação da mobilidade elétrica em Portugal, a Citroën acaba de celebrar uma parceria, ao abrigo da qual oferece um EV AMI, na compra de um apartamento. Menos positivo, é o facto de não poder ser uma casa qualquer, embora e desde já, esteja garantido que, quadriciclos não faltarão!

A iniciativa decorre de uma parceria celebrada entre a Citroën Portugal e a empresa Habitat Invest, responsável pelo futuro empreendimento Aurya, que irá nascer em Santo António dos Cavaleiros, na região de Loures, arredores de Lisboa.

Segundo a marca francesa, todos os clientes que venham a assinar um contrato de compra e venda, de aquisição de um apartamento neste empreendimento, com um total de 407 habitações, ganharão, juntamente com a casa, a propriedade de um quadriciclo 100% elétrico AMI

Citroën AMI Pop

Com esta solução de mobilidade zero emissões, que, recorda a Citroën em comunicado, pode ser conduzida a partir dos 16 anos, os futuros residentes do empreendimento poderão, assim, realizar as suas deslocações do dia-a-dia, com “uma poupança acrescida”, ao mesmo tempo que contribuem “de forma activa, para a salvaguarda do meio ambiente”, afirma o administrador da Habitat Invest, Pedro Vicente.

Já da parte da marca do double chevron, João Venâncio, Brand Manager da Citroën Portugal, recorda o posicionamento do AMI, o qual é visto como “uma nova abordagem à mobilidade 100% elétrica e à circulação nos centros urbanos”, além de permitir “responder de forma personalizada a praticamente todas as situações de utilização pessoal ou empresarial”.

LEIA TAMBÉM
Citroën My Ami Pop. Dificilmente passa despercebido

Ainda sobre o AMI, a marca francesa recorda que, com uma bateria de iões de lítio de 5,5 kWh, a alimentar um motor elétrico de 6 kW, o pequeno quadriciclo de dois lugares consegue realizar até 75 km com uma só carga. Sendo que, uma vez esgotada a capacidade da bateria, necessita apenas de três horas para, recorrendo a uma simples tomada standard, repor a autonomia.