Publicidade

Já para 2024. BYD promete novos PHEV com 2000 km de autonomia

Texto: Francisco Cruz
Data: 13 de Março, 2024

Hoje em dia um dos líderes mundiais na comercialização de veículos elétricos e eletrificados, a chinesa BYD promete atingir os 2000 quilómetros de autonomia, com aquela que será a próxima geração de veículos híbridos plug-in a gasolina. Cuja tecnologia de propulsão tem, de resto e desde já, apresentação agendada para o próximo Salão Automóvel de Pequim, em abril.

Segundo o fabricante, este novo sistema híbrido plug-in (PHEV) que a BYD promete estrear nos seus futuros veículos electrificados a gasolina é uma evolução do sistema Dual Mode (DM) lançado originalmente em 2008 e que, também pela forma como tem sido evoluído ao longo dos anos, continua a servir toda a gama do construtor.

Comercializado em muitos mercados, o sistema DM da BYD apresenta duas variantes: o DM -i, mais orientado para a eficiência, e o DM-p, mais focado no desempenho, recorda a britânica Autocar.

No entanto e apesar das diferenças de orientação, ambas as motorizações Dual Mode têm na base o mesmo motor de quatro cilindros 1.5 Turbo a gasolina com 111 cv, a funcionar no ciclo Atkinson, combinado com um motor elétrico síncrono de 179 cv e caixa de velocidades CVT.

A partir daqui, os clientes podem optar entre uma bateria LFP de 8,32 kWh ou de 18,32 kWh, quando na variante DM-i, e que garante um alcance de até 1150 km, segundo o ciclo chinês CLTC. E, tudo isto, com um depósito de gasolina de apenas 60 litros.

Com promessa de autonomias acima dos 2000 km

Quanto à nova geração deste sistema híbrido, que a BYD diz poder chegar já com o Model Year 2025 de muitos dos seus modelos, baseia-se, precisamente, na variante DM-i do atual sistema, com desenvolvimentos importantes em termos de motor e bateria. 

LEIA TAMBÉM
BYD Atto 3 contra todos: Kia EV6, Toyota bZ4x e Mercedes EQA

Aliás e embora, para já, não se conheçam dados importantes como a capacidade do depósito de combustível ou até mesmo a capacidade da bateria, informações postas a correr garantem que, dependendo do modelo, o novo sistema de propulsão híbrido deverá ser capaz de garantir autonomias acima dos 2.000 km. 

Juntamente com a nova tecnologia PHEV, a promessa de estreia, igualmente, daquela que será a quarta geração da conhecida ePlatform, cuja versão 3.0, lançada em 2021, serve de base não apenas aos híbridos plug-in do fabricante, como também aos 100% elétricos. Muitos deles, recorde-se, já em comercialização no mercado nacional.

Reforço da oferta (também) passa pelos PHEV

De resto, vale a pena recordar que, embora a BYD seja conhecida em Portugal mais pelos seus modelos elétricos, mais de metade dos seus 3,02 milhões de carros vendidos globalmente, em 2023, foram PHEV.

Embora na Europa tenha sido lançado com motorização exclusivamente elétrica, noutras latitudes, como a Austrália, o SUV BYD Seal U é comercializado numa variante híbrida plug-in
Embora na Europa tenha sido lançado com motorização exclusivamente elétrica, noutras latitudes, como a Austrália, o SUV BYD Seal U é comercializado numa variante híbrida plug-in

Aliás, o próprio fabricante divulgou já a intenção de fortalecer ainda mais a sua posição de liderança nas vendas globais de veículos elétricos e electrificados, aumentado a oferta, não apenas no domínio dos veículos zero emissões, como também nos PHEV.