Publicidade

Receio do pós-2035? Bugatti até lhe constrói uma bomba em casa!

Texto: Francisco Cruz
Data: 27 de Maio, 2024

Numa altura em que o futuro da combustão provoca receios, a Bugatti não olha a meios para satisfazer os seus endinheirados clientes e acaba de deixar a promessa: se for preciso, o próprio fabricante de Molsheim instala-lhe uma bomba de gasolina em casa, para poder continuar a desfrutar do seu Bugatti! 

Com a Europa, ao que tudo indica, determinada a acabar com os motores a combustão, em todos os carros novos comercializados no espaço europeu, já a partir de 2035, serão, neste momento, muitos os clientes dos hiperdesportivos e modelos de hiper-luxo preocupados com o futuro dos seus atuais e futuros “brinquedos”. 

Assim e certamente com o propósito de sossegar os seus clientes, presentes e futuros, o CEO da Bugatti, Mate Rimac, veio, entretanto, a público, garantir que, mesmo com as “ameaças” da União Europeia, a marca francesa de Molsheim não tem quaisquer planos para deixar de produzir carros a combustão. Mesmo que isso signifique pagar multas!

Mate Rimac, CEO da Bugatti
Mate Rimac, CEO da Bugatti

“A verdade é que não vemos qualquer razão para deixar de fazê-los [carros com motores de combustão], para além de 2035”, afirmou Rimac, recordando que, “acabámos de desenvolver um motor completamente novo e temos como objectivo dar-lhe uso durante algum tempo”.

Participando no evento do Financial Times ‘FT Future of the Car Summit 2024’ que decorreu recentemente em Londres, Reino Unido, o CEO da Bugatti terá afirmado, ainda e segundo relata o AutoExpress, que, “li os regulamentos e não vi em qualquer lugar que possa vir a ser proibido produzir carros com motor a combustão. As manchetes dizem, efectivamente, isso, mas, lendo as letrinhas pequeninas, constatamos que não diz em lugar algum que os carros com motor a combustão possam vir a ser proibidos para além de 2035. Ou seja, vai ser possível construí-los, ainda que com a possibilidade de sofrer algumas penalidades”.

LEIA TAMBÉM
Acredite se quiser! Novo Bugatti Special Edition é elétrico com apenas 14 cv

Quanto a potenciais dificuldades acessórias, como, por exemplo, a redução do número de postos de combustível, Mate Rimac mostra ter a solução: “se necessário for, até poderemos avançar para a construção de bonitos postos de combustível Bugatti, na propriedade dos nossos clientes, nos quais poderão abastecer os seus carros com combustíveis sintéticos”.

Aliás e aos mais incrédulos, vale a pena recordar que já existem serviços de abastecimento de combustível que vão a casa dos clientes, para abastecer.

Futuro Bugatti será único e do mais alto nível

Finalmente e quanto ao próximo Bugatti, que terá por missão fazer esquecer o Chiron, não só não partilhará qualquer peça com este último, ou até mesmo com o Rimac Nevera (recorde-se que Mate Rimac é também proprietário, além de fundador, da exclusivamente elétrica Rimac Automobili), como e segundo também explicou o gestor, respirará exclusividade até ao mais ínfimo componente.

A Bugatti já desenvolveu um novo motor a combustão; o hiperdesportivo de luxo vem já a seguir!...
A Bugatti já desenvolveu um novo motor a combustão; o hiperdesportivo de luxo vem já a seguir!…

“Existem alguns relógios que, mesmo não tendo uma tampa transparente na parte traseira, sabemos, de antemão, que, se os abrirmos, tudo aquilo que lá iremos encontrar será inquestionavelmente belo e deslumbrante. Isto, porque, quem o fabrica, esforça-se para que assim seja, para que tudo seja feita com precisão e qualidade, inclusive, o que está longe da vista”, explicou Rimac, numa alusão ao mundo da relojoaria, salientando que, “foi isso mesmo que quisemos fazer no novo Bugatti – tudo, até ao mais ínfimo pormenor e mesmo que não esteja à vista, estará, seguramente, ao mais alto nível”.

Resta, portanto, aguardar até ao próximo mês de junho, mês para o qual foi agendada a apresentação mundial do novo Bugatti, para confirmar as palavras do CEO da marca da Molsheim…