Mobieco

Publicidade

BMW inicia produção de pilhas de combustível para iX5 Hydrogen

Texto: Carlos Moura
Data: 2 de Setembro, 2022

No centro de competência do hidrogénio de Munique, a BMW iniciou a produção de pilhas de combustível para o crossover iX5 Hydrogen. As células de combustível vêm da Toyota, ao abrigo de uma parceria tecnológica que remonta a 2013.

Durante muito tempo, o hidrogénio foi apontado como combustível. Atualmente, isso parece pouco provável porque os construtores apostaram e investiram nos veículos elétricos a bateria. 

Apesar da mudança, alguns construtores, como a Toyota e a Hyundai, não desistiram do hidrogénio e agora juntou-se a BMW que também está a investir em pilhas de combustível.

A marca bávara inaugurou recentemente a produção de sistemas de pilhas de combustível no seu centro de competências de hidrogénio em Munique. Os sistemas serão instalados num pequena frota de crossovers iX5 Hydrogen que serão utilizados em testes e ações de demonstração a partir do final deste ano.

A linha motriz do crossover consiste numa pilha de combustível, alimentada por dois depósitos de hidrogénio. Na pilha é criada uma reação química quando o hidrogénio é misturado com o oxigénio do ar, produzindo eletricidade, que carrega a bateria de elevada performance. 

A energia da bateria é utilizada para alimentar um motor elétrico que desenvolve uma potência de 374 cv e permite ao crossover circular sem emitir gases de escape nocivos para a atmosfera, apenas água.

Células de combustível da Toyota

As células de combustível são fornecidas pela Toyota, ao abrigo de uma “parceria caraterizada pela confiança” que já tem muitos anos e se tem materializado na colaboração em sistemas de pilha de combustível desde 2013,

LEIA TAMBÉM
Carlos Tavares. Stellantis afasta colaboração com a Toyota no hidrogénio

Num comunicado, o presidente da BMW Oliver Zipse refere que o “hidrogénio tem um papel importante a desempenhar no caminho para a neutralidade climática”. O responsável adiantou que a marca acredita que “os veículos a hidrogénio têm uma posição tecnológica ideal para estarem ao lado dos veículos elétricos a bateria e completarem o quadro da mobilidade elétrica”.

Notícias anteriores davam conta que a BMW poderia vir a comercializar veículos de produção a hidrogénio e tudo indica que a marca alemã considera que esta tecnologia “tem um grande potencial na sua nova geração de veículos”.