Publicidade

Porta-estandarte elétrico. BMW mostra como se elimina o ruído no futuro i7

Texto: Francisco Cruz
Data: 23 de Fevereiro, 2022

Anunciado para 2023, o futuro topo de gama elétrico da BMW, i7, continua o seu processo de desenvolvimento, visando, entre outros predicados, uma qualidade de vida a bordo verdadeiramente referencial. Para a qual também deverá contribuir a insonorização, aspecto trabalhado no vídeo entretanto divulgado pela marca de Munique.

Com apresentação oficial e mundial dentro de alguns meses, ou seja, ainda durante o presente ano de 2022, o BMW i7 tem vindo a ser trabalhado, praticamente até à exaustão, pelos engenheiros da marca de Munique. Com todo esse processo a ser documentado, também em vídeo, o último dos quais, dedicado ao trabalho feito ao nível da insonorização.

Colocado no centro das atenções dos técnicos do novo Centro de Pesquisa e Inovação da BMW, o futuro rival do Mercedes EQS surge, aqui, analisado, até ao mais ínfimo pormenor, no que ao ruído diz respeito. A começar, pelo ruído emanado do trem de força, assim como do próprio rolamento, além daquele que possa surgir das vibrações e por via da aeroacústica.

O BMW i7, colocado à prova no novo Centro de Pesquisa e Inovação da BMW, também no que diz respeito à insonorização
O BMW i7, colocado à prova no novo Centro de Pesquisa e Inovação da BMW, também no que diz respeito à insonorização

Igualmente em análise, o ruído decorrente do funcionamento dos motores elétricos e que levou ao encapsulamento específico, de forma a assegurar um funcionamento verdadeiramente silencioso.

De resto, até mesmo os pneus, acabaram recebendo um tratamento específico e que passa pela aplicação de uma espuma absorvedora de ruído. Ao mesmo tempo que, na zona frontal da carroçaria, a rigidez foi aumentada e elementos como as pegas das portas, integradas na carroçaria, ou os retrovisores exteriores, desenhados em função da aerodinâmica, acabam contribuindo para diminuir o ruído feito pelo vento que passa pelo i7.

LEIA TAMBÉM
BMW i7. Série 7 elétrico terá mais de 500 cv e 480 km de autonomia

No entanto e porque a ausência total de som, num automóvel, pode parecer estranho, os técnicos do Centro de Pesquisa e Inovação da BMW debruçaram-se, também, quanto ao som, obrigatório, de alerta, para peões. Assim como sobre a sonoridade “fabricada” do motor e que é emitida para dentro do habitáculo, a qual, recorde-se, encontra-se já concebida, na sequência de um trabalho de parceria com o compositor de banda sonora para cinema Hans Zimmer.

Curioso? Também ficámos. E assim vamos continuar, à espera do momento da apresentação, não apenas deste novo i7, como do seu irmão equipado com motores de combustão, dentro de alguns meses…